domingo, 1 de março de 2015

A IGREJA E A CIÊNCIA

Padre William Walter Wordsworth
Animê: Trinity Blood

Voltamos a falar sobre o tema "Igreja Católica e os preconceitos contra a mesma" no Blog do Doutor Nerd como fora prometido. E mais uma vez sou obrigado a falar que não sou religioso (sou inconformista demais para isso) para que não me acusem de fazer postagens tendenciosas.
Mas vamos lá. Hoje falaremos de um dos maiores e mais injustos mitos sobre a Igreja, aquele que diz que ela é inimiga da ciência. E também aproveitarei para tocar em alguns outros assuntos mais delicados.

Guy Consolmagno, jesuíta e astrônomo.
Recentemente, o padre jesuíta e astrônomo do Vaticano Guy Consolmagno tornou-se o primeiro clérigo premiado com a prestigiada Medalha Carl Sagan "por sua excelente comunicação como um cientista planetário ativo para o público em geral". E, como era de se esperar, tal fato foi pouco divulgado ou totalmente ignorado pela grande mídia.
Consolmagno é também coautor do novo livro "Você deveria batizar um extraterrestre?", que saiu no ano passado. Em entrevista falou sobre o tão badalado "Caso Galileu" que desde seu efeito em 1633 é usado quase que unanimemente por aqueles que acusam a Igreja de ser inimiga da ciência e do progresso. E o curioso é que, por mais que todos mitos como estes venham sendo desvendados pelos historiadores, eles continuam presentes no imaginário popular.

A verdade histórica do Caso Galileu é que o astrônomo italiano nunca foi preso ou torturado por acreditar que a Terra girava em torno do Sol, contrariando o modelo Ptolomaico. Aliás a ideia de Galileu já havia sido levantada pelo abade Nicolau Copérnico muito tempo antes. O que aconteceu a Galileu foi uma pequena censura por parte da Igreja por ele insistir em ensinar o Heliocentrismo de Copérnico, ainda uma teoria, sem ter provas suficientes. Para mais detalhes sobre o assunto assista a aula do Dr. Thomas E. Woods aqui.

Padre Georges Lemaître e Albert Einstein
Também foi recente o barulho que a imprensa fez por causa do atual Papa ter elogiado a teoria do Big Bang, como se ele fosse o primeiro católico a aceita-la. Talvez por falta de conhecimento, ou por simples vontade de confundir, ignoram o fato de que tal teoria foi proposta por um padre e cientista católico chamado Georges Lemaître.

"Thank You, Lemaître!"
 
Portanto, se você gosta da "Teoria do Big Bang", agradeça a um padre católico.

Irmã Mary Kenneth Keller
Sabiam que a primeira mulher a ganhar um PhD em Ciência da Computação foi a freira Mary Kenneth Keller? Nascida em Ohio, em 1914, entrou para as Irmãs da Caridade em 1932 e professou seus votos em 1940. Ela passou a estudar na Universidade DePaul, onde recebeu um BS em Matemática e um M.S. em Matemática e Física. Estudou também na Universidade de Wisconsin, na Purdue, da Universidade de Michigan, e Dartmouth College, onde inclusive superou a regra que impedia as mulheres no seu centro de computador, e Keller ajudou a desenvolver o BASIC (Antes dele, apenas os matemáticos e cientistas poderiam escrever software personalizado; BASIC permitiu que qualquer um que pudesse aprender a linguagem poderia fazê-lo, e isso fez com que o uso do computador ficasse acessível a uma faixa muito maior da população). A dissertação de Keller, escrita em CDC Fortran 63, foi intitulada "Inferência indutiva em Patterns gerado por computador." Em 1965, ela se tornou a primeira mulher americana a ganhar um PhD em Ciência da Computação.

Aqui já citamos contribuições mais contemporâneas dos religiosos para as ciências. Mas se você procurar estudar de verdade sobre estes temas, descobrirá algo surpreendente: a Civilização Ocidental deve a sua existência a Igreja Católica!
Acredito que tal exclamação deve levantar algumas sobrancelhas ou mexer com as emoções daqueles que odeiam esta instituição (seja pelo o que ela representa, seja por não concordar com os seus dogmas ou ensinamentos e por aí vai). Se você odeia a Igreja, está livre para odiá-la, pode gritar para todo o mundo o quando você detesta os seus sacerdotes, leigos e o escambau. Mas por favor, não minta, e pare de engolir as inverdades e injustiças contra a Igreja. Sei que a maioria das pessoas não toleram a injustiça.

A relação da Igreja com a Ciência é provavelmente um dos tópicos mais incompreendidos sobre a Idade Medieval. Tudo o que pensar quando discutimos a ciência nos tempos medievais é a opressão da ciência e do pensamento razoável pela Igreja. Nada está mais longe da verdade.
O sistema universitário foi desenvolvido durante as idades medievais. Isso não quer dizer que antes disso não havia quaisquer escolas, nem os sistemas de ensino. Se você estudar os tempos da Grécia antiga, você vai perceber que havia escolas de fato. Platão e Aristóteles tinham começado suas próprias "academias", por exemplo. Academias eram lugares para estudar e desenvolver o pensamento filosófico. Mas nada poderia se comparar com o próprio sistema universitário. O sistema universitário medieval não era muito diferente do sistema de hoje. Além do papel intelectual da Igreja na promoção das universidades, o papado desempenhou um papel central no seu estabelecimento e incentivando-as. Naturalmente, a concessão de uma carta para a universidade foi uma indicação desse papel papal. Em 1608 existiam na Europa cerca de 100 universidades, 80 das quais de origem medieval, fundadas pela igreja Católica, como Bolonha, Oxford, Sorbonne, Salamanca, Coimbra e La Sapienza.

A ciência na Idade Média estava longe de ser caótica e irracional. Por exemplo, antes do Cristianismo, e, definitivamente, a partir do momento da Idade Média, houve um consenso científico popular de que o universo era "eterno". Essa era a crença de que o universo não teria um princípio nem fim. Esta crença era comum na maior parte, se não em todas as civilizações pagãs. Isto era a verdade para os babilônios, astecas, e até mesmo romanos e gregos. Se você manter-se com a ciência moderna, vai perceber que essa crença é completamente errada. 
A crença em um universo criado, no entanto, se enraíza no próprio Cristianismo, que era a crença predominante na Europa medieval, um lugar predominante católico.

Em outro nível, foram os mosteiros do mundo medieval que forneceram aos cientistas como desenvolver seus entendimentos e conhecimentos astronômicos. A maioria dos mosteiros durante esse tempo serviu não só como um lugar sagrado de adoração, mas também como observatórios solares. O Dr. Heilbron afirma que "A Igreja deu mais apoio financeiro e social para o estudo da astronomia por mais de seis séculos".

Mesmo os avanços tecnológicos e agrícolas foram feitos durante este período de tempo. Jim Gimpel afirma em "Máquina Medieval" que "A comunidade monástica cisterciense em geral criou a sua própria fábrica. Os monges usavam a hidráulica para a trituração de trigo, peneirando a farinha... " Ele também se diz fascinado ao descrever a autossuficiência dos mosteiros e a reconhecer a sua alta atividade industrial, bem como a sua utilização de energia da água. Jean Gimpel afirma, ainda, que mosteiros cistercienses "desempenharam um papel na difusão de novas técnicas, o alto nível de sua tecnologia agrícola foi acompanhado por sua tecnologia industrial. Cada mosteiro tinha uma fábrica modelo, muitas vezes tão grande como a igreja, e a hidráulica elevou a maquinaria das várias indústrias proximamente localizadas". Os monges beneditinos destacaram-se no desenvolvimento da experiência agrícola. "Em pouco tempo, eles conseguiram represar e drenar os pântanos e transformar o que tinha sido uma vez origem de doenças e sujeira em terrenos agrícolas férteis."
 
São Bento
Sem dúvidas São Bento (o mais importante arquiteto do monarquismo ocidental) foi o Pai da Europa. Os Beneditinos e seus filhos, foram os Pais da civilização Europeia;

O nosso padrão de contar o tempo foi criado por um monge católico chamado Dionísio, por volta do início do século IV;

Foram os católicos escolásticos que criaram a Ciência Econômica Moderna. Foram eles que criaram a economia, e não os secularistas do Iluminismo;

São Mesrob, sacerdote católico, foi o criador do alfabeto armênio.

Os Jesuítas foram tão exímios nas ciências que, neste exato momento, 35 crateras lunares têm o nome de cientistas jesuítas que também foram os maiores matemáticos da história. Conta-se que 5 % dos maiores intelectuais durante os últimos 2700 anos eram membros da Companhia de Jesus fundada por Santo Inácio de Loyola. Um número bem expressivo levando-se em consideração que esta ordem existia há apenas duzentos anos deste período;

Himura Kenshin, Amakusa Shogo e
Lady Magdalena
Foi o jesuíta São Francisco Xavier quem levou o cristianismo ao Japão. Você achou que naquele capítulo sobre os Cristãos no Japão no animê Rurouni Kenshin, quando é perguntado sobre se aquele trabalho intelectual era obra de um português foi apenas coincidência?

São Cirilo e Metódio, no século IX, desenvolveram um alfabeto para o velho idioma eslavo e este se tornou o precursor do alfabeto russo “cirílico”. Em 885, São Metódio traduziu a Bíblia inteira neste idioma;

Roger Bacon
O franciscano Roger Bacon (século XIII), que lecionava na Universidade de Oxford, é considerado o precursor da revolução científica;

O monge matemático Jordanus Nemorarius, além dos conhecimentos que contribuiu à matemática introduzindo os sinais de “mais” e de “menos”, iniciou a investigação dos problemas da mecânica, superando a visão dos problemas do equilíbrio. Foi o fundador da escola medieval de mecânica, o primeiro em formular corretamente a “lei do plano inclinado” e pesquisou sobre a conservação do trabalho nas máquinas simples;

Nicolau Copérnico
O abade Nicolau Copérnico, de quem já falamos, foi o astrônomo e matemático que desenvolveu a teoria Heliocêntrica do Sistema Solar.

O padre Bartolomeu Lourenço de Gusmão (1685 -1724), foi um cientista e inventor nascido no Brasil Colônia. Famoso por ter inventado o primeiro aeróstato operacional, era por isso chamado de “o padre voador”, é uma das maiores figuras da história da aeronáutica mundial. Ele também é o inventor de uma “máquina para a drenagem da água alagadora das embarcações de alto mar.”

O Papa Gregório XIII, foi quem nos deu o Calendário Gregoriano, que é o calendário utilizado na maior parte do mundo, e em todos os países ocidentais. Foi aprovado pela China o aprovou em 1912.

Jean Buridan (1300-1358) foi um filósofo e padre francês, que desenvolveu e popularizou a “teoria do Ímpeto”, que explicava o movimento de projéteis e objetos em queda livre. Essa teoria pavimentou o caminho para a dinâmica de Galileu e para o famoso princípio da Inércia, de Isaac Newton;

Nicole d’Oresme (c.1323-1382) era teólogo dedicado e Bispo de Lisieux, foi um gênio intelectual e talvez o pensador mais original do século XIV. Foi um dos principais propagadores das ciências modernas. Na “Livre du ciel et du monde” (1377), Oresme se opôs à teoria de uma Terra estacionária como proposto por Aristóteles e, neste trabalho, ele propôs a rotação da Terra, cerca de 200 anos antes de Copérnico. Ele escreveu e discutiu em detalhes sobre a natureza, reflexão e da velocidade da luz;

O monge Luca Bartolomeo de Pacioli é considerado o pai da contabilidade moderna. Um dos seus alunos foi Leonardo da Vinci;

O padre paraibano Francisco João de Azevedo, é reconhecido como inventor e construtor da máquina de escrever. O que temos certeza é que a máquina realmente existiu, funcionava, foi exposta ao público, ganhou medalhas, e, o mais importante, em dezembro de 1861, portanto antes que Samuel W. Soule e seus dois parceiros, em 1868, recebessem a formalização da patente nos Estados Unidos;

Santo Alberto Magno
De acordo com o Dicionário de Biografia Científica, Santo Alberto Magno, que ensinou na Universidade de París, era habilidoso em todos os ramos da ciência, “foi um dos mais famosos precursores da Ciência Moderna na Alta Idade Média”. Desde 1941 ele é declarado o “patrono de todos que cultivam as ciências naturais”;

O padre Nicolas Steno é considerado o pai da Estratigrafia, que estuda as camadas de rochas sedimentares formadas na superfície terrestre. Um geólogo precisa conhecer os princípios de Steno;

Jean-Antoine Nollet, foi abade e físico francês, se constitui como um grande divulgador da física e da eletricidade em particular. Construiu alguns dos primeiros eletroscópios, a sua própria máquina eletrostática, e também uma versão “seca” da garrafa de Leiden;

Os jesuítas no século XVIII contribuíram para o desenvolvimento do relógio de pêndulo, pantógrafos, barômetros, telescópios e microscópios refletores para campos científicos variados como: magnetismo, ótica e eletricidade. Eles observaram, às vezes antes que de qualquer outro, as faixas coloridas dos anéis na superfície de Júpiter, a Nebulosa de Andrômeda e anéis de Saturno. Teorizaram sobre a circulação do sangue, independentemente de Harvey, a possibilidade teórica de voo, o modo como a lua afeta as marés e a natureza ondular da luz, mapas estelares de hemisfério sul, lógica simbólica e medidas de controle de enchentes. Tudo isso foi realização típica dos jesuítas;

O padre Giabattista Riccioli foi a primeira pessoa a calcular a velocidade com que um corpo em queda livre acelera até o chão;

O padre Francesco Grimaldi descobriu e nomeou o fenômeno de difração da luz. Ele também participou de uma descrição detalhada de um mapa da superfície da lua. Esse mapa chamado de Selenógrafo, adorna até hoje a entrada do Museu Nacional do Ar e Espaço, em Washington D.C.;

Roger Boscovich
O padre Roger Boscovich, falecido em 1787, é louvado por cientistas modernos por ter apresentado a primeira descrição coerente de teoria atômica, bem mais de um século antes que a teoria atômica moderna emergisse. Ele foi considerado “o maior gênio que a Iugoslávia produziu”;

Nos séculos XVII e XVIII as catedrais de Bolonha, Florença, París e Roma funcionavam como observatórios solares superiores;

O padre Athanasius Kircher é considerado o pai da Egiptologia. Foi graças ao trabalho deste padre que encontrou-se a Pedra Rosetta, que decifrou os símbolos egípcios. Ele foi chamado de “Mestre das cem artes”. Seu trabalho em química ajudou a desbancar a alquimia, que era um tipo de falsa ciência, que até Isaac Newton e Boyle levavam a sério. Foi esse padre que jogou água fria nisso.

Foi o jesuíta J.B. Macelawane quem escreveu exatamente o primeiro livro sobre Sismologia nos Estados Unidos. Ele também foi o primeiro presidente da União Geofísica Americana. Por isso o estudo dos terremotos é conhecido como “A Ciência Jesuíta”;

Foi um astrônomo católico chamado Giovanni Cassini quem usou a Catedral de São Petrônio, em Bolonha, para verificar as teorias de movimentos planetários de Johannes Kepler;

Foram os monges católicos que desenvolveram a “minúscula carolíngia”, ou seja as letras minúsculas, o espaçamento entre palavras e a acentuação, já que o mundo só escrevia em letras maiúsculas, sem espaçamentos e sem acentuação;

O monge italiano católico Guido d’Arezzo (992 -1050), criou as 7 notas musicais dó, ré, mi, fá, sol, lá, utilizando as sílabas iniciais de uma estrofe de um hino a São João para denominá-las. Ele também apresentou pela primeira vez a Pauta Musical de quatro linhas. O sistema ainda é usado até hoje;

O primeiro relógio de que tivemos notícia foi construído pelo futuro papa Silvestre II, em 996;

No século XI, um monge beneditino inglês, chamado Eilmer de Malmesbury, voou aproximadamente 600 metros por meio de um planador sustentado no ar por cerca de quinze segundos. Ele consta no site da Força Aérea Americana – USAF, como pioneiro do vôo do homem, tendo feito isso 1000 anos antes dos irmãos Wright e de Santos Dumont;

O Jesuíta espanhol Baltasar Gracián (1601-1658), com seus livros, impressionou e inspirou filósofos, escritores e pensadores ao longo de mais de trezentos e cinquenta anos; entre estes estavam: Nietzsche, Schopenhauer, Voltaire e Lacan, que foram leitores entusiasmados dos livros deste jesuíta. O filósofo Arthur Schopenhauer considerava seu livro El Criticón “um dos melhores livros do mundo”;
Friedrich Nietzsche declarou sobre a obra de Gracián: “A Europa nunca produziu nada mais refinado em questão de sutileza moral.” “Absolutamente único … um livro para uso constante … um companheiro na vida. Estas máximas são especialmente adequadas àqueles que desejam prosperar no grande mundo”;

Foram os monges católicos que, na Inglaterra, no século XVI, desenvolveram a primeira caldeira para produção de larga escala de ferro fundido;

Gregor Mendel
O padre Gregor Mendel (1822-1884), é considerado no meio científico como “o pai da genética”. Graças a Mendel, o troca-troca genético de que a gente tanto ouve falar se tornou possível. Os transgênicos (animais e plantas que recebem genes de outras espécies de seres vivos), hoje são uma realidade! O homem hoje é capaz de modificar o gene de uma planta para torna-la mais resistente às pragas, por exemplo. Ou então, fazer experiências trocando genes de animais, para tentar desenvolver novos medicamentos.
 
A Pontifícia Academia de Ciências do Vaticano, atualmente, conta com 61 acadêmicos, dos quais 29 são vencedores do Prêmio Nobel. Trata-se de uma relação de notáveis cientistas premiados por suas pesquisas no campo da medicina, química, física, etc., entre os quais figuram Marshaw Nerimberg, o descobridor do Código Genético de todos os seres, e nada mais nada menos que, Francis Collins, o mapeador do DNA humano e diretor do Projeto Genoma;

A invenção dos mais modernos e imprescindíveis meios de comunicação, deve-se a um membro da Igreja, o brasileiro padre Landell Moura, inventor pioneiro do rádio, do telefone sem fio, do telégrafo sem fio, da televisão e do teletipo usado pela imprensa. Ainda em 1904 o padre Landell inicia os testes precursores de transmissão da imagem. Em outras palavras, testava aquilo que viria a ser a televisão;

O cosmólogo padre Michael Heller, é o ganhador do mais polpudo prêmio acadêmico já pago pela ciência moderna.

Curioso também é que toda esta incessante busca pelo saber vem de um verso bíblico, um dos mais citados durante a Idade Média: "Deus dispôs tudo com medida, quantidade e peso" (Sabedoria 11, 21).
A ciência pode desenvolver-se num ambiente exclusivamente católico, de uma forma como nunca teria conseguido, devido a visão destes homens religiosos acerca do divino. Diferentemente do que acontecia com as religiões pagãs/politeístas, os fenômenos da natureza estão totalmente desprovidos do divino e Deus não teria dotado de alma todas as coisas que criou, a exemplo do animismo. Foi este atributo, reconhecendo que a natureza física está desprovida de atributos divinos, que permitiu que a ciência pudesse surgir e o desenvolvimento a ideia de leis naturais.
 
Aqui acho que já falei o suficiente da relação da Igreja com a Ciência. Para o melhor entendimento sobre como e o porquê destes mitos e propagandas anticatólicas terem ganhado tanta força e projeção fá comentei na postagem anterior, mas seria essencial para o leitor que quer melhor compreender o tema estudar através de fontes confiáveis. Deixarei algumas referências ao final da postagem.
 
Para finalizar, vou falar rapidamente sobre dois temas: o liberalismo e as conspirações.
 
O fim do catolicismo é planejado e desejado em várias teorias materialistas. Lendo sobre os reformadores, iluministas e comunistas, é fácil compreender um ódio quase irracional ao passado e à Igreja Católica. O liberalismo é um movimento que visa à destruição de todo o Legado Católico. Onde encontra-se uma cultura católica mais forte trata-se de destrui-la e onde essa cultura não tem raízes utilizou-se do preconceito anticatólico contra a Igreja. Se você estudar a relação da Igreja com a modernidade compreenderá porque estes teóricos nutrem tamanho ódio para com ela.
 
Sobre as conspirações, eu tenho uma história para exemplificar: Um vez voltava de um serviço para a saúde no interior do Estado quando meu ônibus passava ao lado de uma Igreja Católica. No momento havia muita gente e barraquinhas na rua e, dentro do ônibus, uma senhora começou a agredir os católicos que lá estavam verbalmente, dizendo para todos dentro do veículo de transporte público que aquelas pessoas viviam um função do dinheiro. Não preciso dizer que ela fazia parte de uma igreja protestante e o quão hilário é ouvir esse tipo de acusação de um membro das infinitas igrejas que nascem a cada dia no nosso país. É como dizia o nada simpático Vladimir Lenin: "Acusem-nos do que nós fazemos, chame-os do que nós somos".
Detalhe: as pessoas que a senhora do ônibus chamou de gananciosas na verdade estavam fazendo um Quermesse para conseguir dinheiro para a reforma do hospital público da igreja.
Sei que existem milhares de protestantes que sabem viver a sua fé em paz e com respeito aos outros, como aqueles que são membros das chamadas igrejas históricas, mas não dá para negar que o protestantismo brazuca é essencialmente anticatólico, e a medida que vai se tornando mais popular, torna-se também mais agressivo, o colaborador mais fervoroso da campanha anticatólica na América Latina e financiado por seitas dos Estados Unidos.
Aqueles leitores de Dan Brown que acusam a Igreja Católica de terem sociedades secretas deveriam refletir mais. O Ku Klux Klan é uma sociedade secreta protestante e suprematista empenhada na destruição do catolicismo e inclusive tentou tomar o poder dos Estados Unidos não faz muito tempo, mas mesmo assim muitos veem tais manifestações como tolices inofensivas. Os holandeses, tão amados e cultuados em nossos livros de história, instituíram o Apartheid na África do Sul e sem falar das barbáries que cometeram contra os católicos no Brasil.
 
Atualmente tenho uma visão diferente do que foi a Idade Média. E cada vez mais as pessoas começam a ver a história do jeito que é, ao invés de como ela foi apresentada ao longo dos tempos. Essa visão distorcida da história medieval tem prejudicado a reputação da Igreja. Isso não quer dizer que a Idade Média foi impecável e que não havia problemas. Todas as eras, inclusive a nossa, tem os seus. O conselho que dou aos católicos é que conheçam a sua cultura e permaneçam firmes. Um conselho de um homem sem fé, eu sei, mas um admirador destas histórias e que abomina todo o tipo de injustiças históricas.
Que as pessoas não se esqueçam do raciocínio escolástico de Aquino, a resignação descalça de um de Assis, a generosidade e o trabalho duro dos monges que contribuíram muito para a preservação dos manuscritos, educação, agricultura e muitas outras coisas que passaram despercebidas.
 
Referências Bibliográficas:
 
- Woods, Thomas Jr, “How the Catholic Church Built Western Civilization”;Regury Publishing Inc., Washington, DC, 2005.Wright, Jonathan, “The Jesuits:Missions, “Myths and Histories”, London: Harper Collins, 2004, pp. 18-19.

- White Jr., Lynn, “Eilmer de Malmesbury: um aviador século XI,” Tecnologia e Cultura, II, n. 2 (Spring 1961). 2 (Primavera 1961).
Maxwell Woosnam, Eilmer: Eleventh Century Monk of Malmesbury(Malmesbury, UK: Friends of Malmesbury Abbey, 1986). Maxwell Woosnam,Eilmer: monge do século XI de Malmesbury (Malmesbury, Reino Unido: Amigos da Abadia de Malmesbury, 1986).

-Baltasar Gracián, “A Arte da Sabedoria” – Edição completa, Editora Best Seller.

- Schumpeter, Joseph, “ A History of Economic Analysis”, N. Y., OxfordUniversity Press, 1954, p. 97.
- Hughes, Barnabas B. (editor). 1981. Jordanus de Nemore. De Numeris Datis. Berkeley, CA: University of Califórnia Press.

- Nicole Oresme, School of Mathematics and Statistics University of StAndrews, Scotland.

- Edição especial do [[Correio da Manhã]] – “Os Papas – De São Pedro a João Paulo II” – Fascículo X, “Gregório XIII, o Papa que acertou o calendário”, página 219, ano 2005.

- ARRUDÃO, Matias. Bartolomeu Lourenço de Gusmão. São Paulo: Fundação Santos Dumont, 1959.

- COSTA, Ricardo da. A Educação na Idade Média. A busca da Sabedoria como caminho para a Felicidade: Al-Farabi e Ramon Llull. In: Artigo publicado em Dimensões – Revista de História da UFES 15. Dossiê História, Educação e Cidadania. Vitória: Ufes, Centro de Ciências Humanas e Naturais, EDUFES, 2003, p. 99-115 (ISSN 1517-2120).

Um comentário:

  1. Eu concordo com você, a Igreja (tanto evangelica - Protestante, como catolica ou qualquer outra denominação que exista) nunca foi e nunca será inimiga da ciencia, somos aliadas. Pois a Ciencia só prova o que temos em nossas biblias. Eu tambem concordo com ideiologios idiotas de pessoas de igrejas, sejam elas catolicas ou evangelicas que se rivalizam, violetam verbalmente ou mesmo fisicamente. Isso é ridiculo, sou Evangelico (protestante), não sou a favor do Catolicismo pois pra mim contem muita cultura erronia e pouca religiosidade, entre outros problemas como adoração de santos.. enfim. Mas nunca irei agredir alguem verbalmente ou fisicamente que for contra minha religião, nunca farei disso uma disputa, pela qual nao tem nenhum sentido. Pelo contrario, tambem fico irado quando ridicularizam minha religião dizendo que crescemos como vermes ou formigas e que estamos em busca de dinheiro. O catolicismo é muito maior que nós e vejo positivamente o crescimento de igrejas, sejam elas catolicas ou evangelicas, mas principalmente evangelicas. Pois em minha cidade, havia muito bares, e hoje esta infestado de igrejas e eh raridade se ver carros de som ou bebados na rua. Isso pra mim é maravilhoso. Quem nao vai gostar é quem gosta de raparigar, vagabundar e gastar dinheiros da familia com putarias e luxurias ao inves de buscar uma pessoa de respeito para casar. Não sou dos antigos, tenho 26 anos e tive relações com pessoas antes de casar com minha mulher, e depois que me separei tambem, hoje estamos juntos outra vez. Porem eu vivi minha vida buscando algo maior, uma pessoa para estar ao meu lado. E hoje as pessoas querem apenas brincar incondicionalmente. Hoje vou enganar fulanda, amanha beltrana, e depois de amanha ou fazer fulana de trouxa. as mulheres vivem num egocentrimos e vivem sendo jogadas de lado como cachorras. Eu tenho uma filha, e pode ter certeza. Ela não é super certinha, ela não é santinha. Ela foi criada por um homem, que nao a prende, que a ensina tudo sobre sexo, que a ensina sobre a vida, sobre os homens e ensina tudo que aprendi vivendo com amigos idiotas do tipo acima enquanto estava separado e hoje ela nao usa isso contra os homens para os manipulalos e nem muito menos fingi ser manipulada. Ela saber viver sua vida, sabe fazer suas escolhas, sabe que determinadas escolhas podem trazer prazer mas não são as certas por que teve um homem que a ensinou valores. Ela nao busca o amor da vida dela, mas tambem nao busca se jogar ao lixo e a luxuria da vida ridicula mundana de hoje. Ela vive a vida dela e se tiver alguem que reamente pode trazer algo bom a vida dela que nao seja uma experiencia de 15 minutos de prazer, ela o transforma em um amigo e assim vive a vida, com muitas pessoas que ela sabe que pode lhe trazer uma vida de respeito, carinho e afeto. O que vai acontecer, so Deus sabe. Mas ela Sabe melhor do que qualquer mulher hoje, a fazer suas escolas. E nunca precisei privar ela de nada, nunca precisei dizer a ela o que fazer. Apenas ensinei tudo que sabia, dei meus conhece-los e disse. Ta ai filha, voce faz o que voce quiser, independentemente se vou ficar com odio ou nao das suas escolhas, voce quem deve fazer e nao eu. Eu estarei do seu lado, e serei sempre seu melhor amigo. EU prefiro que tome as escolhas certas, mas se nao as fizer. Serei sempre seu pai. Hoje sou o homem mais feliz do mundo com minha filha maravilhosa. Sem atacar ninguem e sabendo respeitar. eu nao discuto religiao com as pessoas, eu discuto o que tiver na biblia. Quer conversar comigo? conversa sobre o que tem na biblia, nao vamos falar de religiao, vamos falar de DEUS. eh assim que respondo essas pessoas fanaticas.

    ResponderExcluir