quarta-feira, 27 de novembro de 2013

OS MAIS LEGAIS VÍDEOS BRONIES DISPONÍVEIS NA INTERNET


Estamos de volta, mais rápido do que nunca. 
Vocês podem até ter os seus problemas com os chamados Bronies e é até compreensível. Mas vocês tem que admitir que eles são bem fiéis a sua "loucura" e são pra lá de criativos.
Sem sacanagem, "My little Pony: Friendship is magic" é um achado e tanto. É um desenho que ensina a tolerância e ainda incentiva as pessoas a se dedicarem, a fazerem o melhor do que são capazes. Sem dúvida, Lauren Faust, criadora da série e a pessoa mais influência da animação americana atualmente, é uma verdadeira estudiosa do feminino. Mas será que ela esperava que seus maiores fãs seriam homem adultos?
Os vídeos feitos por Bronies, ou para Bronies ou simplesmente para apreciadores do desenho são demais e, por que não dizer, impressionantes.
Eu acho muito legal e válido, você gostar de uma coisa e se dedicar a ela, isto é, se você tem tempo sobrando para essa dedicação. Afinal, o tempo não pára e nós tempos sempre que estar estudando ou trabalhando. Mas com certeza, estes animadores devem viver de trabalhar com computadores e a net. Então eles já trabalham com algo de que gostam. E essa é uma das fórmulas da felicidade.
Aqui vamos apresentar alguns dos melhores trabalhos já feitos para a internet de vídeos Bronies. Mesmo que você não seja fã (o que eu duvido) vale a pena ver este artigo até o final. Tá na hora de você, que não se interessa, começar a mudar os seus conceitos.
E aqui vai um prato cheio para os fãs da animação que conquistou o mundo inteiro.


                   

                                                                      Mr Poniator

Aqui falo de todas as animações do Mr Poniator que são muito legais e engraçadas. Ele era conhecido por fazer uma animação nova a cada novo episódio lançado, contendo piadas sujas, de duplo sentido, e referências nerds bem legais (nem Hokuto no ken e Street Fighter escaparam das brincadeiras).
Este vídeo acima é um dos seus melhores. Tem a fodônica referência aos comerciais europeus dos queijos do panda e uma piadinha suja dos Simpsons.

STUPID SEXY TWILIGHT!

Que foi?


           

                                                    Love Me Cheerilee Music Video


Ah, esse é fofo (usei a palavra condenada!).Eu deveria fazer um top para personagens adoráveis feitos por fãs e, acreditem, não seriam poucos.
Eu me identifico com o poneizinho cantor do vídeo. Também me apaixonei pela minha professora quando moleque, na 6ª série. Ela era muito linda! E dava aula de Matemática. Essa é para quem prega que só tem gente feia na área de Exatas!
Grandes tempos.


           

                                                     Button's Adventures by Janamitions


Eu recomendo todas as animações de JanAnimations. O cara é muito bom. O seu traço e estilo de animação são tão bons que parecem até feitos pelos autores originais.
O vídeo acima é sobre um  personagem 100% criado pelo "Jan", Button, que fez muito sucesso na internet, fazendo inclusive muitos fãs criarem suas próprias versões do personagem. Mas eu acho que quem fez mais sucesso foi a mãe do Button (a personagem ainda não tem nome). De fato, ela é uma graça, bonita e atraente.

O que foi de novo?


           

                                                                   Proud to be a Brony


Da nossa listagem, este é o único com animações originais do desenho. É muito bem sincronizado com a música, que é o verdadeiro show deste vídeo, já que foi feita pelos próprios criadores dele. E ela inclusive contém letras de canções presentes no próprio desenho.
Muito bem feito! Parabéns para todos os envolvidos.


           

                                                                           Save Derpy


Cara, rolou uma lágrima masculina aqui.
Derpy Hooves é adorável!
Ela foi uma personagem que conquistou a todos, quase uma embaixadora dos Bronies. Mas, quem diria, envolveu-se em polêmica!
Derpy é uma poneizinha do tipo pégaso meio tapada, com os olhos tortos e um jeito atrapalhado único de ser. Ela sempre ficava fazendo alguma aparição cômica no fundo da tela durante quase todos os episódios do desenho, todo mundo achava engraçado e tudo ia bem, até que decidiram fazer ela interagir com Rainbow Dash e falar pela primeira vez em certo episódio. Resultado: Pais furiosos e desocupados, além dos censores chatos do canal, consideraram a personagem ofensiva! Sim, você não leu errado!
Derpy foi um nome sugerido por fãs, a personagem nem mesmo tinha nome. E parece que serve como gíria para pessoas com o específico tipo de necessidade especial. Resumindo: Derpy seria um Forrest Gump feminino e furry!
A polêmica foi tanta que os revoltados exigiram que a personagem fosse retirada do desenho ou pelo menos que seu nome, sua voz e trejeitos fossem alterados.. E isso de fato quase aconteceu! Mas graças a pressão dos fãs, a personagem permaneceu no desenho.
É, este é o nosso mundo politicamente correto. Chato pracaralio!
Também gosto da Derpy e nunca pensei que a personagem tivesse a intensão de ofender alguém. Na verdade, como todos os personagens da animação que tem características tão distintas e únicas entre si, Derpy, com seu próprio estilo, também incentiva a convivência pacífica e a tolerância entre todos. Enquanto sendo nós humanos (ou pôneis), ninguém é igual a ninguém.
Então, produtores, pensem sempre na missão deste desenho quando passar novamente pela cabeça de vocês em mexer com a Derpy.
Acho que já me fiz entender.

 
           

                                                       My Little Pony vs Universo Sonic

Vídeos envolvendo MLP e o universo Sonic (o meu favorito dos games). Caras, isso é demais!
Combate épico!
Quem tiver interesse, o canal TREVOR18WOLF disponibiliza outros vídeos como o acima com outros duelos como Tails vs Twilight e o mais épico de todos, Sonic vs Rainbow Dash, todos devidamente legendados.


           

                                                                   Batman Hates Bronies


É, o negócio complicou para os Bronies! Foi preciso chamar o "Cavaleiro das Trevas" para por um fim à sua loucura! Você, Brony, teria coragem de continuar nessa vida se soubesse que o Batman não gosta de você?
Mas, pelo visto, esta é uma batalha difícil até para o "Bátema".
Simplesmente HILÁRIO.

 
           

                                                                     I Am Octavia


Este é um dos mais emocionantes da lista.
Fala dos autos e baixos da amizade entre nossas personagens Vinyl Scratch e Octavia Melody.
A música ficou muito foda, uma versão do "Titanium" de Sia Fuler, cantada aqui por Octavia, a lindíssima pônei que conhecemos por seu estilo clássico e o seu contrabaixo e por ser amiga (pelo menos na cabeça dos fãs) da arrojada Vinyl.
Octavia é a pônei mais bonita do desenho, cantando então, com essa voz linda, fica ainda mais irresistível.

O que foi outra vez?


         

                                                                     Goodbye My Friend


Nossa. Sem palavras. Eu tenho que admirar estes animadores. O desenho MLP já é um grande achado pelos muitos motivos os quais já falei e ainda inspira os seus fãs animadores a produzirem trabalhos incríveis como este.
O drama do câncer, e ainda na infância, sempre causa comoção em toda a forma como é retratado nas mídias. Eu me lembrei até de um episódio clássico especial do Snoopy chamado "Não tem choro". Impossível não se comover. Vocês certamente podem ter tido um caso parecido na família ou talvez um amigo muito próximo que passou por esse drama.
No vídeo acima, nada melhor do que Pinkie Pie para dar o tom alegre e positivo à animação.


         

                                                                           Snowdrop


Caramba. O que é este suor nos olhos masculinos e carrancudos que veem o vídeo?
Snowdrop é uma das melhores, senão a melhor, personagem criada por fãs da série.
Já que falamos tanto sobre tolerância e estímulos para superar nossas dificuldades e limitações, "Snowdrop" contém toda esta mensagem, além da importante perseverança que nunca devemos esquecer...


Parabéns, Snowdrop. Parabéns aos criadores do vídeo, vocês foram fora de série. E todos nunca a esqueceremos a Snowdrop porque ela deixou mesmo uma marca para sempre no mundo.
Eu sei que extrapolei, mas é inevitável.


                                                                 Posição pé de chinelo

            

                                                                         Cupcakes


Perdão aos mais sensíveis, mas eu precisava fazer um comentário sobre esta pérola da internet que começou como uma fanfiction escrita para depois tornar-se animação.
Não é nem um pouco agradável ver uma Pinkie Pie psicótica estripando uma indefesa Rainbow Dash para transformá-la em indigestos cupcakes.
Assista ao vídeo, bons pesadelos e dê adeus a sua vida como Bronie.
Ei, eu não deveria ter avisado isto antes de postar o vídeo?

Foi mal.


Menção especial

            

FluffyMixer nos apresenta Fluffy, uma pônei bem... diferente. Neste vídeo está a sua versão "Equestria Girls", que eu pessoalmente achei melhor do que a sua original. Neste canal tem muitos vídeos da personagem. É muito divertido e retardado (no bom sentido).
 
            

Essa é a Fluffy.
Agora entendem quando eu digo retardado?
Os vídeos desse canal envolvendo pôneis são os mais lisérgicos de todos.
Aqui terminamos a postagem especial para os pôneis, Bronies e Pegasis (como as fãs femininas gostam de ser chamadas). Foi mais divertido do que eu esperava fazer esta pesquisa. E em breve estaremos de volta. Dezembro está chegando e vamos aproveitar bastante deste fim de ano aqui no blog.
Até a próxima.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

PERFIL: LOKI LAUFEYSON



Hoje estou inaugurando uma nova seção no meu blog. Nesta seção será escolhido, de tempos em tempos, um personagem marcante de qualquer tipo de mídia (seja ela desenho, animê, livro, filme) e será falado um pouco da importância dele para o dono deste blog e talvez também para quem porventura leia meus artigos.
Para começar bem esta nova seção, decidi escolher, ainda na euforia dos filmes Marvel, o personagem Loki Laufeyson, deus da trapaça e irmão adotivo de Thor, o deus do trovão.
Já comentei mais de uma vez que sou apaixonado por mitologia, e a religião viking é uma das mais fascinantes de todas. Ela serviu de base para muitas dessas incríveis histórias de RPG que todos nós bem conhecemos, onde existem mundos paralelos e portais mágicos que os conectam, bem como os antigos escandinavos imaginavam o universo.
Loki era uma verdadeira antítese de Deus! E o universo Marvel injetou no personagem uma vilania implacável, sendo que o seu respectivo papel na mitologia não era exatamente o de um vilão. Suas travessuras por vezes acabavam sendo úteis aos outros deuses nórdicos, mas ainda assim não era um ser digno de confiança, sendo ele o responsável pelo início do Ragnarok (o Armagedon viking).
Claro que Stan Lee e seus colaboradores tiveram liberdade poética na adaptação do personagem para os quadrinhos, mas a sua essência está toda lá.
Loki era um Gigante de gelo, seres que habitavam o mundo de Jothunheim, inimigos mortais dos Aesir (raça de deuses Asgardianos), mas ele era muito pequeno e frágil para ser um gigante (nasceu do tamanho de uma pessoa normal) e isso o fez ser rejeitado por seu pai, o rei Laufey.
Durante a guerra entre os deuses e os gigantes, Laufey foi morto pelo todo poderoso deus Odin, rei de Asgard, que acabou por adotar o pequeno Loki como o seu filho. O soberano asgardiano viu naquela criança um autêntico príncipe, digno da linhagem de seu inimigo rei dos gigantes de gelo, e adotá-la seria uma forma de honrar o seu legado.
Em Asgard, Loki foi criado junto do filho biológico de Odin, Thor. Ambos foram criados com as mesmas oportunidades, mas Loki era sempre rejeitado por conta dos seus ancestrais. E não era para menos, pois os Jothuns (os gigantes de gelo) eram, segundo os mitos, responsáveis por todo o mal que acontecia a Midgard, o mundo humano (sejam terremotos, tempestades, incêndios, se algo ruim acontecia, os antigos vikings atribuíam tais males aos gigantes, que odiavam a humanidade) e cabia aos Aesir enfrentá-los eternamente pelo bem do universo.
O que levou Loki para o caminho da maldade foi o desprezo e o ódio que eram direcionados contra ele, fora seu desejo patológico por vingança e poder. Ele sempre estava sozinho, não importava para onde o seu olhar se direcionava, em toda a dourada Asgard estava sempre só.
Loki é aquele caso curioso em que, quando paramos para analisar, nos perguntamos: Quem é o verdadeiro vilão da história?
Para os Jothuns, Loki seria um tipo de herói se fosse capaz de destruir os Aesir, recuperando a honra do seu povo e assim guiar Jothunheim, de forma quase messiânica, no caminho da prosperidade e do poder que alcançaria alturas nunca vistas em toda a história legada ao seu povo.

            

A mini série em quadrinhos "Loki" de  Robert Rodi e Esad Ribic em 2004 e os episódios animados "Thor e Loki: irmãos de sangue" baseados nela contam muito bem isto.  A solidão é um traço bem marcante de Loki. Ele fora desprezado por seu próprio pai e agora é menosprezado pelos asgardianos. O final desta história é impressionante. Loki, que finalmente derrotara o pai todo poderoso e tornara-se regente de toda Asgard, chega a se arrepender e volta atrás na decisão de executar o seu irmão Thor (afinal ele fora o único em toda a sua existência que o olhou com afeição e não apenas menosprezo ou repulsa) e até mesmo pensa em mudar, mas já era tarde demais para que ele pudesse voltar atrás. É impossível não sentir pena dele. Sendo Loki um deus imortal, para quem haveria de implorar por clemência? Profundo.
Ele pode ser o mal que deseja atormentar as almas de seus inimigos e vê-los sofrerem por toda a eternidade, mas é inevitável não encontrar características tão humanas neste vilão. E é até mesmo possível se identificar com algumas de suas muitas inquietações.
A conclusão da sua sina: Loki compreende que nunca importarão os crimes que cometam contra ele, pois sempre será visto como o vilão. Thor agora pensa mal dele porque foi criado a pensar assim e disto ele não pode culpá-lo, já que foi criado a pensar da mesma forma. E este é o seu eterno paradoxo, o deus da trapaça pode enganar a todos, menos a si mesmo.

               

Loki é o meu personagem favorito dos quadrinhos, e o ator Tom Hiddleston fez um ótimo trabalho interpretando o vilão no cinema. Em "Thor, o mundo sombrio", as melhores cenas foram todas as do Loki. Se você já assistiu (spoiler) deve ter achado muito foda a última cena do longa, na qual o filho de Laufey engana todo mundo e usurpa o trono de Asgard. Eu queria um Loki bem feioso, como nos quadrinhos, e de voz mais cavernosa, como na animação que eu citei acima, mas isso foram apenas detalhes que podem até ser ignorados porque o ator é muito fera mesmo.

              

Já que os quadrinhos atuais tiraram de nós o deus trapaceiro que enganava todo mundo e que todos amávamos, devemos ser gratos ao cinema por terem devolvido o grande Loki Laufeyson para nós, os seus fãs.

domingo, 17 de novembro de 2013

OS PERSONAGENS MAIS PODEROSOS DE DRAGON BALL NA ATUALIDADE



Ainda em ritmo de "Dragon Ball Z, a batalha dos deuses", decidi fazer uma nova lista (Eu sei que todos gostam de listas). Desta vez, será um top 10 para os personagens mais poderosos do universo Dragon Ball na atualidade.
Antes de seguirmos com a listagem, é preciso esclarecer detalhes muito importantes.
Sendo este um top envolvendo o universo DB, citarei apenas personagens que estão dentro da série criada pelo mestre Akira Toriyama. E isso quer dizer que não vai entrar aqui nenhum personagem de filmes ou OVA's que foram produzidos ao longo da série original e, principalmente, não aparecerá nada relacionado ao horripilante animê "Dragon Ball GT".
Não canso de declarar o meu ódio pela série DBGT, que quase assassinou a franquia de Toriyama. Prefiro então pensar que ela simplesmente não existiu, com todo o perdão aos seus fãs (Se é que existem).
Mas vocês logo perceberão que a lista comporta personagens do último longa animado. Bom, vamos assim às explicações:
* O filme "Dragon Ball Z, a batalha dos deuses" tem roteiros de Akira Toriyama;
* Gosto de imaginar como vai ser se o longa for realmente entrar para o cânon da série e quem sabe dar origens a continuações;
* A saga dos 12 Deuses da destruição seria interessante! Que tal criar algo como a saga "Crise nas infinitas Terras" da DC utilizando os 12 universos citados por Bills no filme?

Explicações e motivações dadas. Agora vamos seguir com a nossa listagem.



10º lugar
Uubu

A reencarnação humana do demônio Majin Boo e, por tabela, o mais poderoso terráquio da série (desbancando Tenshinhan).
Uubu ainda é discípulo de Goku, o que deve contar muito para torná-lo ainda mais poderoso, se conseguir aprender tudo o que seu mestre tem a ensinar nas artes marciais.
É um personagem interessante, ainda mais no mangá feito por fãs "Dragon Ball Multiverse". E, por favor, esqueçam as tosqueiras que vocês viram em DBGT.


9º lugar
Trunks

Quando falo do Trunks estou me referindo ao vindo do futuro alternativo na saga dos andróides.
O nosso Trunks do presente também é bem poderoso, mas está muito longe ainda de ser como a sua versão do futuro.
Ao aparecer pela primeira vez na série, o filho do Vegeta já nos assombrou com o seu poder, derrotando e matando facilmente Freeza e o seu pai, o rei Cold.
Apesar de ter sido derrotado pelos andróides em sua primeira batalha contra eles, treinou na Sala do Templo, tempo depois, tornando-se mais poderoso do que Vegeta e fazendo uma luta memorável contra Cell, que chegou a admitir que Trunks o havia superado.
Pode-se dizer que ele perdeu para o "ser perfeito" mais por falta de experiência do que por falta de poder!


8º lugar
Supremo Kaioh do Sul

Sei que alguns devem estar surpresos, pois saibam que não deveriam.
O Supremo Kaioh do Sul foi o Supermo Kaioh mais poderoso de TODO o universo (chamado por Bills de universo 7), era o mais forte e respeitado membro de sua raça de deuses e foi o único, milênios atrás, que foi capaz de fazer frente ao demônio Majin Boo.
Aliás, pela luta que o animê mostrou, as chances do Supremo Kaioh do Sul vencer o combate contra Boo eram muito boas, mas ele acabou sendo derrotado porque foi absorvido pelo temível ser criado pelo mago Bibidi.


Ele tinha muito potencial. Pena que foi logo descartado pelas conveniências do roteiro.
Os Supremos Kaioh's eram um grupo de personagens bem interessantes. Eu sei que isso pode parecer estranho para quem conheceu o Supremo Kaioh do Leste, que realmente nunca fez por merecer o título de deus ou ser supremo.
A Supremo Kaioh do Oeste é bem bonitinha!


7º lugar
Cell

Potencial é uma coisa que o vilão Cell tinha de sobra.
Ele foi o mais poderoso dos andróides criados pelo Dr. Maki Gero, que desenvolvera uma técnica para mesclar as células de diferentes seres super dotados de poder.
Cell possui células de Goku, Vegeta, Piccolo, Freeza, rei Cold e dos guerreiros Z, adquirindo assim os poderes de todos estes.
O andróide Cell pode sobreviver em qualquer tipo de ambiente, mesmo no vácuo (graças as células de seres da raça de Freeza e seu pai), é virtualmente imortal, regenerando qualquer tipo de injúria  (como Piccolo e os demais namekianos) e ainda fica mais poderoso a cada nova ressurreição (como os saiyajins).
Após sua última ressurreição, Cell ficou assustadoramente poderoso. E eu acredito que Gohan só foi capaz de vencê-lo porque contou com a ajuda de Vegeta e dos outros guerreiros Z.
Se o "ser perfeito" continuasse vivo e solto pelo universo, acredito que poderia aumentar seus poderes indefinidamente. Afinal, ele tem o potencial de um saiyajin.
Este personagem me lembra um pouco o vilão Amazo, inimigo da "Liga da Justiça", e ainda serviu de inspiração para outro vilão, Meruem, um dos personagens mais legais de "Hunter X Hunter" e também de todos os mangás.


6º lugar
Gohan

Não tenho muito o que falar do filho meio terráquio de Goku. O cara é estupidamente poderoso! A cada nova faze, mais do seu potencial quase infinito era revelado.
Gohan foi o personagem que levantou muitas hipóteses sobre o segredo da sua força estar relacionada à mistura do sangue humano com o sangue saiyajin. Mas a teoria foi esquecida, visto que os outros meio saiyajins não chegaram a se desenvolver tanto quanto ele (talvez o Trunks do futuro).


Ele poderia estar algumas posições mais acima se não fosse pelo fato desta lista não explorar apenas força, mas também habilidades e, principalmente, potencial.


5º lugar
Majin Boo

Sim, eu ainda acredito que o demônio Majin Boo tenha muito mais poder e potencial do que Gohan.
Majin Boo é assustador. Ele devastou galáxias inteiras com o seu poder e possui habilidades que são o cúmulo da apelação.
É um demônio imortal, possui a regeneração mais absurda de toda a ficção. Mesmo que seu corpo seja destruído por completo, restando um mísero átomo, pode ter certeza de que ele se reconstruirá desse mesmo átomo!
Se ele se cansar do adversário que enfrenta, pode usar sua magia para transformá-lo em doce e comê-lo ou simplesmente torná-lo algo pequeno e frágil que possa facilmente ser esmagado! E se, por acaso, encontrar alguém mais poderoso, ele ainda tem a opção de absorvê-lo, mesclando o oponente a sua carne e sangue e, consequentemente, ficando com os seus poderes também.
Mesmo o Majin Boo gordo e bondoso tem todo esse potencial e ele provou que pode aumentar seus poderes por conta própria, já que lutou muito bem contra a sua contraparte maligna e mais poderosa, na batalha final no Planeta Supremo.


4º lugar
Vegeta

O filme "Dragon Ball Z, a batalha dos deuses" definitivamente calou a boca daqueles que duvidavam do potencial do príncipe dos saiyajins.
O que podemos dizer desses fatos? Vegeta sempre foi visto como um personagem dentre os mais poderosos de Dragon Ball, mas seu currículo de batalhas nunca foi tão bom quanto o de Goku ou Gohan. Bom, isto até agora.
Vegeta fez o que parecia impossível para qualquer um. No filme, ele momentaneamente deu uma surra em Bills, o deus da destruição que facilmente vencera Goku, quando este estava no seu nível de Super Saiyajin 3!
Em matéria de poder e habilidades, Vegeta ainda está abaixo de Majin Boo, mas ele provou ter bem mais potencial do que todos aqueles abaixo dele neta listagem.
E não se esqueçam, "vermes imundos": "Ninguém bate na minha Bulma!"


3º lugar
Son Goku

Quem diria! O todo poderoso Son Goku não é o primeiro da lista, mas, logicamente, ele chegou bem perto disso.
Apesar da fama de burro, Goku sempre se mostrou um gênio em matéria de lutas. É só ver como ele se comporta nos combates, criando estratégias inesperadas no meio das suas batalhas. e isso desde os primórdios de Dragon Ball.
Com relação ao seu poder, não há muito o que dizer. Ele é fodão e só! O seu currículo de batalhas está aí como prova da sua macheza. E eu, diferente da turma do canal screwattack, acredito que Goku venceria o "homem de aço" (com certa facilidade em certas condições de combate), pois, embora ambos estejam igualados no quesito força, o saiyajin ainda apresenta muito mais recursos. Não que eu leve a sério comparar o poder de personagens de mídias tão distintas.


2º lugar
Bills, o destruidor

O deus da destruição, responsável pelo equilíbrio do cosmos, destruindo planetas, estrelas, galáxias, quase um Galactus em sua forma mais compacta.
Bills surpreende não apenas por seu poder, mas também por sua personalidade. Ele é bem divertido e parece que tornou-se um tipo de anti herói novo para a série. Já estávamos precisando mesmo de mais um do tipo, apesar de já termos sujeitos como Vegeta e Piccolo.


1º lugar
Whis

E o primeiro lugar vai para ele que foi a grande surpresa do filma "Dragon Ball Z, a batalha dos deuses".
Whis, apesar da sua aparência delicada e um tanto efeminada (não disse isso por homofobia) e comportar-se como um mordomo para Bills, na verdade é o mestre dele, sendo assim, quem o ensinou a lutar e a usar seus poderes de deus da destruição, além de ser muitíssimo mais poderoso!
Preciso dizer mais alguma coisa? Claro que não.
Whis é o personagem mais poderoso da atualidade de Dragon Ball e ele nem sequer lutou ainda.
Nas palavras do próprio Bills: "Parou para pensar em quantas pessoas poderosas devem existir neste e em outros universos?"

Menção honrosa


Pan

Mais uma vez vou lembrá-los: não estou me referindo à personagem tosca e inútil de DBGT e sim a graça de personagem criada por Akira Toriyama.
A neta de Goku com certeza tem um grandioso potencial. E não podemos nos esquecer que ela acabou ajudando o avô na luta contra Bills sem nem ao menos ter nascido ainda. Essa menina promete!

Premiação especial


Super Saiyajin God

Diferente da opinião de muitos, gostei da aparência do "Super Saiyajin God". Não é só porque odeio DBGT que eu detesto o tal Super Saiyajin 4, que além de ter um visual tosco e ser um fracote, foge muito da regra da evolução. Afinal, se o Super Saiyajin está evoluindo, não faz sentido ele voltar a ser um macaco, embora o nível 3 tenha aquela cara de homem das cavernas (a do Super Saiyajin 3 foi uma observação do meu sábio irmão).
Coube aqui fazer menção ao Super Saiyajin God porque, possivelmente, ele deve superar divindades cósmicas no futuro que os roteiristas reservam para ele. 

Acredito que todos os fãs de Dragon Ball, assim como eu, estejam empolgados com o sucesso do filme no cinema, embora isso não possa representar o sinal de uma nova explosão de animês no mercado brasileiro.Os cinemas encheram, mas mesmo quem não é fanático por animês curte Dragon Ball, que é quase uma unanimidade em entretenimento.
Mas para os fãs da obra de Toriyama agora vamos aguardar por novidades, talvez no mundo dos games ou até mesmo em séries de animês.
Como diria Nelson Machado: "Nós vamos ao encontro do mais forte."

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

DICA DE FILME: THOR, O MUNDO SOMBRIO



A primeira coisa que podemos dizer sobre o novo filme do Thor é que ele é, sem sombra de dúvidas, muito melhor do que o seu primeiro filme de 2011. E o motivo é bem simples de se compreender. Trocando o diretor do primeiro filme (Kenneth Branagh), que já era bem competente e com uma pegada mais, digamos, shakespereana, pelo novo diretor (Alan Taylor) que já trabalhou muito com cinema e bastante com a TV em seriados como Game of Thrones, Família Soprano, Oz e muitos outros. E é com esse estilo mais pop que o telespectador comum e o fã de quadrinhos irão se deparar nas salas do cinema.
"Thor, o mundo sombrio" é a continuação direta do primeiro filme com o personagem da editora Marvel Comics e também trás muitas referências aos outros filmes relacionados aos outros personagens dela, como o tão aclamado "Os Vingadores". 
Neste filme, surge um novo vilão, Malekith, um elfo negro, que teve o seu povo dizimado numa guerra contra os asgardianos há muitos milênios. O ser maléfico volta a vida a procura de um artefato chamado Éter que fora tirado do seu povo na última batalha contra Asgard liderados pelo deus nórdico Bor, o pai de Odin. Com este artefato, Malekith pretende obter o poder necessário para obter a sua vingança contra toda Asgard.
Em um momento da história, Thor é obrigado a unir forças com o seu antigo inimigo, seu irmão adotivo Loki, o deus da trapaça, que permanecia como um prisioneiro em Asgard, após os últimos acontecimentos. E ele aparentemente aceita aquela aliança, mas desde o início fica bem claro que esta ajuda não é digna de confiança.
Esta nova aventura no cinema é impressionante! As cenas das batalhas são de encher os olhos, muito movimentadas e empolgantes. E não preciso falar muito sobre o enredo, pois me prolongaria demais. Então só devo dizer que sempre curti muito estes personagens, já que sou apaixonado por mitologia, especialmente a nórdica que para mim é a mais fascinante de todas.
Acertaram em cheio também na caracterização do vilão Malekith que nos quadrinhos originais tinha um visual que realmente seria muito difícil de se reproduzir para o filme (ele lembrava o chefão Gill de Street Fighter III), então a mudança foi mesmo muito necessária. E os demais elfos negros também ficaram legais, e pensar que as primeiras imagens dos estúdios de gravação assustaram quem viu, pois os vilões estavam lembrando os Incas Venusianos de "National Kid" (foda).
Este filme também me fez curtir mais a atuação de Chris Hemsworth como Thor, o deus do trovão, mas quem novamente roubou a cena foi Tom Hiddleston, interpretando Loki, que como sempre garantiu boas risadas. Este ator, aliás, é um dos meus preferidos da atualidade e isso só por ele interpretar Loki, que é o meu personagem favorito de todos os quadrinhos e, ainda, o mais intrigante e interessante das mitologias, pelas quais já mencionei ser vidrado.
Então, meus amigos, "Thor, o mundo sombrio" é um filme muito divertido e eu recomendo tanto para quem não lê quanto para quem lê quadrinhos. Mas não se esqueçam de chamar a galera, porque filme de herói não é completo sem a turma de nerds ou só mesmo aquela galerinha descolada que curte um bom filme de super herói.

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

PORKCHOP N FLATSCREEN



O título desta postagem provavelmente deve ter causado estranheza a maioria dos amigos que visitam o meu blog. Que raios de nome é esse?
Porkchop n Flatscreen é um desenho animado, com fortes e claras inspirações nos animês japoneses, feito diretamente para a internet. E ele foi criado por um desenhista e animador que usa o pseudônimo Emizie Okorafor (?). Não faço a menor ideia de quem ele (ou ela) seja, mas admito ser um grande fã seu.
Este desenho, assim como todos os seus trabalhos disponíveis no canal do youtube nutsVSguts ("A arte do jogo sujo") são demais, incríveis.
Além da influência dos animês, as animações contam com muitas referências aos "fighting games", um prato cheio para quem é fã das duas tendências.
Veja o vídeo em que Cammy levanta o astral de seu amigo Abel com a apresentação do maior tributo ao 2nd Ultra do dele em Super Street Fighter IV.

                            

Mas cabe aqui mencionar que as animações de Emizie costumam ser um tanto violentas, apesar do forte apelo cômico, e nem mesmo as personagens femininas são poupadas de golpes nas virilhas e outras porradas baixas. Eu acho super engraçado, mas talvez isso possa parecer ofensivo para alguns (frescos) politicamente corretos.
Veja o especial animado da saga do maior mestre do jogo sujo de todos os tempos, Mel Masters.

           

"Ih, ó o cara."
Mas nada supera a série Porkchop n Flatscreen.
Aqui Emizie usa personagens que são 100% criações suas e um mais carismático do que o outro. Embora não existam diálogos (muito claros) no desenho e há uma aparente falta de sentido nos acontecimentos e, consequentemente, o espectador seja obrigado a tirar suas próprias conclusões daquelas situações, os personagens são bastante envolventes. Vamos conhecer alguns deles.



Ayane

A simpática gordinha é uma típica garota do colegial. Sua melhor amiga é a Mai e ela está apaixonada por Bobby (Engraçados os nomes?).
De longe minha personagem favorita. Ela é muito bonitinha e sexy, pelo menos para mim. Emizie acertou em cheio ao criar como protagonista uma personagem que foge um pouco dos padrões de beleza impostas às mulheres. E nem por isso ela deixa de ser atraente.


Mai

A melhor amiga de Ayane.
É a tomboy do colégio. Parece ser um tipo de ninja. Mas quem se importa? Todos nesta série parecem ninjas as vezes.


Bobby

Esse ruivo introvertido é a paixão platônica da Ayane. Apesar de muito genérico, revela-se um personagem interessante. O primeiro episódio da série já dá algumas dicas da real origem dele e, no segundo episódio, é revelado que ele realmente tem asas (spoilers).


Kim Mina

A maior rival de Ayane. Uma das personagens mais irritantes e engraçadas da série. 
Ela é uma bully e aparentemente tem uma péssima memória.


Mouse

Não sei o que dizer sobre esta personagem. Será que o autor algum dia decidirá revelar o porquê de Mouse? Bom, essa maluca saltitante é sem dúvida a personagem mais enigmática e intrigante da série.

Nutt

Outro personagem que ainda não compreendo muito bem.
Nutt era um baderneiro típico do colégio no início da série, mas depois essa cópia desnutrida de Jean Pierre Polnareff revelou ser o capeta! E isso faz dele automaticamente inimigo do Bobby. 
Não procure sentido nisso!


           

Caras, as lutas dessa animação são fora de série!

           

Injustiça com "Ayane sereia gordinha". Isso mostra que mulher gosta mesmo é de babaca.

            

Altas revelações. De longe o episódio mais engraçado de toda a série! As referencias a Sailor Moon foram fodas demais!

            

Especial de Hallowen atrasado com participação especial do Scorpion de Mortal Kombat.
Pode uma garota ser tão forte quanto sexy? Ayane pode.

Estas animações estão entre as minhas favoritas dentre a grande variedade de títulos possíveis de serem encontrados na internet. E os trabalhos de Emizie Okorafor mais do que mereciam um espaço no meu blog. Afinal também acho válido fazer a minha parte para que mais pessoas possam conhecer esse tipo de trabalho. A diversão é garantida.
Espero que tenham gostado. E vamos ficar só na expectativa para os novos episódios que certamente virão.

"Ayane gordelícia"

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

MELHORES RELEITURAS DO DESENHO "OS JOVENS TITÃS"




Em 2002 estreou na TV um desenho animado baseado em uma série em quadrinhos da DC comics de mesmo nome chamado "Teen Titans". Aqui no Brasil recebera o nome de "Os jovens Titãs", o que causava estranheza para os já conhecedores da franquia que recebera no nosso país o título de "Os novos Titãs". Bem, coisas da turma da adaptação dos desenhos que provavelmente não lê quadrinhos, embora tenham adaptado os nomes dos personagens para o que nós conhecíamos nas HQs.
Era um desenho muito bom e divertido, um dos meus favoritos no começo da década passada. Eu o conheci por um acaso numa manhã qualquer com muinha TV sintonizada no SBT. E o que me chamou atenção logo de cara foi o traço e o estilo das piadas e do humor visual. Este foi o primeiro desenho ocidental que eu assisti que imitava descaradamente o estilo japonês de se fazer uma animação. Também tinha uma abertura muito estilosa ao som de uma canção da dupla de cantoras japonesas Puffy Ami Yumi.

                             

E tudo funcionou muito bem. O desenho foi um sucesso, rendendo diversas temporadas. 
Esta é uma das grandes vantagens da globalização. Começaram a surgir, desde o começo da última década, muitos cartoons que parecem animês e, por outro lado, animês que parecem cartoons (claro que este último caso vem desde o início da animação japonesa, mas isso é assunto para uma outra hora).
Aqui não vamos perder tempo discutindo briguinhas infantis entre fás de cartoons e fãs de animês, que insistem em viver em guerra. Não existe estilo de animação superior ou inferior, os estilos se equivalem e podem render bons resultados, como "Os jovens Titãs" e "Avatar", quando se unem.
O desenho adapta principalmente a grandiosa fase do grupo de super heróis adolescentes quando o título figava a cargo da imbatível dupla Marv Wolfman e George Pérez nos anos 80 e, logicamente, foram necessárias muitas adaptações na história e nos personagens para atrair um novo e variado público e até mesmo divertir os antigos leitores da HQ.
E é sobre isto que trata a nossa postagem de hoje. Vam,os falar, na forma de um Top especial (para não perder o costume) das melhores novas versões dos personagens da DC no desenho "Os jovens Titãs".


Top 11 das melhores releituras dos personagens do desenho "Os jovens Titãs":



11º lugar
Aqualad

Taí um exemplo marcante em que a versão animada tornou-se muito superior ao original do personagem nos quadrinhos. Aqualad é o sidekick do Aquaman, o super herói mais zuado e injustiçado de todos os tempos por sua grande fama de bucha.

                             

Tenso, né.
Ok, vamos ao fatos. Aquaman não é fraco, muito pelo contrário. Ele é fodão. Será que aqueles que o acusam já leram alguma história séria do Aquaman ou mesmo assistiram ao desenho "Liga da Justiça"...

O novo de visual que Aquaman teve nos quadrinhos é um caso raro em que a mudança ficou muito melhor do que o original. 

... e ainda Aquaman teve uma participação fodástica na versão animada da saga "Flashpoint".

              

Um cara que precisa ser segurado pelo Ciborgue, Flash e Batman é fraco?
O problema é que o Aquaman tem mesmo um poder inútil fora da água. Mas esse não é o seu único poder, como vocês podem mesmo ver.
Agora, no caso do Aqualad, as acusações são... relevantes. Além de ser muito sem graça como personagem, era o mais inútil dos Titãs, pois não podia ficar muito tempo fora do mar, Ele só ganhou alguma notoriedade quando se tornou Tempest. Já a sua versão em "Os Jovens Titãs" é realmente poderosa. Não é tão forte quanto o Aquaman, mas, além da telepatia, tem um poder bem útil de controlar as águas em seus diferentes estados e temperaturas (quase um dobrador de água do "Avatar").
E ele é o galã do desenho, encantando a Estelar e a Ravena, em sua primeira aparição. Mas, mesmo com tanto poder e carisma, Kaldur do desenho "Justiça Jovem" tornou-se um Aqualad bem mais interessante.



10º lugar
Ciborgue

Diferente de sua versão nos quadrinhos, ele é um personagem cômico e eu gosto muito dos tipos cômicos.
Um das características mais marcantes do Ciborgue era a sua depressão por ter se tornado o que ele é hoje, um homem máquina, por seu pai Silas Stone, como única forma de mantê-lo vivo após um trágico acidente. Já no desenho, isso raramente aparecia, mas também estava lá.
Em "Os Jovens Titãs", Ciborgue parece ter superado a sua sina mais depressa. Mas, atenção, não quer dizer que sua versão neste desenho seja melhor do que a dos quadrinhos já que esta nova personalidade o tornou quase um personagem novo.
Quem assistiu ao desenho "Superamigos" deve lembrar que o Ciborgue, que tinha o visual idêntico ao dos quadrinhos, estava lá fazendo participação especial. E ele era o meu personagem favorito na época, com aquele humor acidental característico, como na vez em que chamou o planeta de Darkseide, o "Apokolipse", de "Apopalipse".



9º lugar
Mad Mod

Este aqui eu posso afirmar sem dúvidas que a versão do desenho é muito superior que a dos quadrinhos.
Mad Mod foi um vilão que surgiu na década de 1960 e, naquele tempo, os quadrinhos foram muito influenciados pelo seriado inocente e constrangedor (embora engraçado) do Batman, interpretado pela lenda Adam West. O humor daquele seriado invadiu os quadrinhos da DC e o Mad Mod é uma das maiores provas disso, por mais que os roteiristas e editores da época negassem tal influência.
Nos quadrinhos, Mad Mod parecia mais um vilão do desenho "Três espiãs demais". Vejam só, o cara era um ESTILISTA britânico que usava de suas criações para contrabandear certas mercadorias de valor e tem até uma história em que ele rouba as jóias da coroa inglesa.
Você conseguiu ler este plot sem cair na gargalhada? Pô, meu. O cara era estilista! Depois de anos, ele até se redime e, nos terríveis anos de 1990, cria novos trajes para serem usados pelos Titãs.
No desenho, Mad Mod é um cara maluco que vive num tipo de mansão psicodélica e dispõe de muitos truques maneiros para controlar e fazer um tipo de lavagem cerebral em nossos jovens heróis. Ele também é um velhote que parece não aceitar que os anos 60 já se foram e usa uma tecnologia fodona para se manter jovem ou ao menos se parecer com um gêmeo maligno do Austin Powers.
Também é Mad Mod quem protagoniza a "luta" mais hilária do desenho, ao som de Puffy Ami Yumi.

                            

Será que, se o desenho continuasse, os Titãs poderiam enfrentá-lo novamente e quem sabe ele até poderia se redimir como nos quadrinhos? Isso seria foda.



8º lugar
Mosieur Mallah e Cérebro

Esses caras são sinistros! Os antigos e primeiros inimigos da "Patrulha do Destino" e fundadores do grupo criminoso "Irmandade do Mal" são os vilões que em todo o desenho mais perto chegaram de derrotar os Titãs! E olha que os heróis mirins chegaram a enfrentar "Satanás" em pessoa, Trigon, o paizinho da Ravena. 

                            

Esse dublador original do Cérebro, Glenn Shadix, é o cara! Essa voz dá calafrios e olha que estamos nos referindo a um cérebro de um cientista francês dentro de uma jarra como uma coisa ameaçadora!
Não que as versões animadas destes vilões sejam melhores que as originais dos quadrinhos, mas no desenho eles conseguiram ser marcantes sem se envolverem em polêmica nenhuma.

Publicado em Patrulha do Destinho #34 de 1989 - Diálogo entre Mallah e Cérebro, após este roubar o corpo do Homem Robô. 
Sim, Mallah e Cérebro são gays e tem o caso amoroso mais bizarro de todas as HQs que já conheci. Isto é homossexualismo, zoofilia e necrofilia num mesmo pacote! Cortesia do genial roteirista Grant Morrison, que conseguiu deixar o mais bizarro elenco dos quadrinhos mais bizarro ainda.
Pois é, estes dois ótimos e originais personagens são mais lembrados por serem gays do que por serem grandes vilões nos quadrinhos. A versão do desenho os tornou realmente lembrados de fato por sua vilania, mas seria bem engraçado se isso fosse comentado durante a animação. Claro que tal detalhe foi descartado porque tratasse de um assunto tabu neste tipo de desenho.


7º lugar
Estrela Vermelha

Este rapaz é um dos Titãs de quem mais gosto! Não aprovo os ideais para os quais ele foi "programado" para defender, embora eu saiba que ele sabiamente questiona as suas próprias liberanças com relação aos métodos utilizados por estas.
Eu me identifico com ele, principalmente com sua versão original dos quadrinhos. Por mais que suas intensões fossem boas, ele era desprezado por muitos super heróis norte americanos por ter nascido na União Soviética e lutar por esta nação em plena Guerra Fria. Um exemplo foi Wally West, o Kid Flash, que vivia apontando os crimes do povo russo, mas parecia não ter um espelho em casa, pois o seu país, como bem todos nós sabemos, também não é flor que se cheire. Claro que com o tempo isso muda e Kid Flash aceita a amizade do primeiro super herói russo de todos os quadrinhos. Aceitar o Estrela Vermelha como membro da equipe e como amigo em plena guerra de ideologias entre EUA e URSS mostrou que os "Novos Titãs" eram mais do que um grupo de super heróis, mas sim uma família.
No desenho, o episódio em que Estrela Vermelha faz sua primeira aparição, "Snowblind", é um dos meus favoritos. Ele é retratado quase como um Capitão América russo e tem uma história e amizade bem comoventes com a Estelar.
Pra mim ele só fica atrás da Ravena quando paramos para pensar em quem seria o mais poderoso de todos os Titãs. Nos quadrinhos esse cara é tão foda que ele até bateu em um vilão até então intocável, o Superboy primer.


Como eu já disse, até mesmo de nações consideradas inimigas pelas EUA podem surgir almas generosas e honradas como o grande Estrela Vermelha e isso é muito bom.


6º lugar
Kid Flash

Nos quadrinhos, Wally West, o Kid Flash, era um personagem garantido em todas as primeiras histórias dos Titãs. Mas ele não era lá muito expressivo, era um típico "aborrecente", chato e muito problemático.
Ele só se tornou um grande e memorável personagem quando transformou-se no novo Flash, substituindo Barry Allen, que morrera heroicamente para salvar o universo inteiro na saga "Crise nas infinitas Terras". E Wally não apenas tornou-se um personagem bacana como também superou o seu tio Barry. É lamentável como a DC comics apaga um grande personagem como Wally West neste seu famigerado reboot.
Com relação a versão animada, ela pode não trazer um Wally West melhor que o dos quadrinhos, mas ao menos trouxe um Wally melhor em sua fase Kid Flash.


5º lugar
Slade

O Exterminador (este nome, assim como o original, Deathstroke, não é mencionado no desenho, por ser muito ameaçador) é um dos vilões do universo DC que mais curto. A sua versão do desenho está longe de ser como a dos quadrinhos, pois afinal ele nunca apareceu matando ninguém e aqui ele é mais um chefão do crime do que um assassino contratado. Mas mesmo assim não deixa de ser um personagem muito foda e marcante.
Slade rouba a cena no desenho que sempre fica com um clima mais sério com sua presença. Ele é um perfeito vilão, frio e chantagista. Mas deixou a série sem revelar o seu rosto verdadeiro e desenvolver-se mais como personagem. Fico imaginando como seria se a série continuasse.

Pode ser difícil de acreditar, mas Jericó é mesmo o filho de Slade.
Seria muito interessante se no desenho acontecesse o encontro de Slade e Jericó (como nos quadrinhos ele tem o poder fodão de possuir e controlar o corpo das pessoas). Que maneiro seria ver pai e filho interagindo e até se confrontando. Quando penso nisso fico ainda mais indignado pela Warner lançar aquele chato Teen Titans Go, quando poderia fazer uma continuação legal da série clássica. É, a vida é bem injusta.


4º lugar
Robin e Estelar


Eu sou fã desses dois. Suas versões em desenho animado são muito divertidas e eles ainda fazem um casal bem bacana.
O Robin, Dick Grayson, do desenho é quase um ninja, o cara é muito foda! Quando ele luta parece mesmo que foi treinado pelo Batman, que também poderia dar umas aulinhas ao Naruto. E, falando no Cavaleiro das trevas, o Robin nesta versão é bem nervozinho e obsecado com o combate ao crime, a sua rivalidade com o vilão Slade entra na minha lista das maiores rivalidades dos desenhos animados. Isso deixou o Robin um pouco distante da sua versão nos quadrinhos, na qual ele equilibrava a "dupla dinâmica", sendo o rapaz tranquilo fazendo companhia ao sempre focado Batman.
Agora a Estelar, simplesmente adorável. A mina tem poder para chutar as bundas do Wolverine e do Superman, mas prefere ficar em casa cozinhando para os amigos. Se isso não é ser fofa, não sei mais o que é.
Tudo bem que a relação dos dois é bem mais resolvida nos quadrinhos, mas nem por isso deixa de ser legal no desenho.


3º lugar
Terra 

Na época em que a animação passava, eu percebia que nos fóruns de discussão de internet em geral, Terra era a personagem mais odiada do desenho. E isso era assim pelo simples fato dela ser uma traidora.
Sua versão dos quadrinhos, assim como no desenho, também também tari seus amigos Titãs fazendo uma aliança com o Exterminador para acabar como o grupo de jovens heróis, na minissérie "O Contrato de Judas". Nesta versão, Terra é uma sociopata, ela chega ao ponto de aceitar serviços que o próprio assassino Exterminador recusaria e, às vezes, tínhamos dúvidas sobre quem usava quem naquela parceria. Terra iludiu a todos, inclusive Mutano, que era apaixonado por ela.
No desenho, Terra traiu os Titãs mais por seu medo e insegurança sobre si e seus poderes e com o tempo ela também desenvolveu uma certa sociopatia. Mas eu sempre gostei dela. Era uma personagem misteriosa e interessante. O que mais sentia por ela, mesmo quando traiu e quase destruiu os seus amigos, foi pena.
Ela formou com o Mutano, na minha opinião, um dos casais mais legais dos desenhos animados. E eu sei que devo ter sido um dos únicos que torceu para a remissão da mocinha, o que de fato aconteceu, mas o preço que ela pagou foi muito alto.


2º lugar
Madame Rouge

O plot desta personagem é muito interessante.
Antes de se tornar o que agora é, Madame Rouge era uma atriz, conhecida por ter a capacidade de encarnar inúmeros papéis, como se fossem diferentes facetas de si mesma. Um dia, ela sofreu um trágico acidente que destruiu a sua fronte e a fez desenvolver múltiplas personalidades como sequela. Sua vida estava acabada, até que ela conheceu o Cérebro, que lhe ofereceu os serviços cirúrgicos de seu sócio Monsieur Mallah. Transformada, Madame Rouge se uniu a Irmandade do Mal e ainda recebeu do Cérebro os poderes de alongar o seu corpo e se transformar em qualquer pessoa, mudando sua aparência.
Lógico que o desenho não contou toda esta história, mas aqui Rouge foi uma vilã completa, era o tipo perfeito de assassina fria e calculista. Considero sua versão do desenho muito mais poderosa que a dos quadrinhos, a qual foi morta acidentalmente por Mutano (!). A Madame Rouge que vemos no desenho luta de forma assustadora, sendo quase invencível, além de ser mais imortal do que o Exterminador.
Sem falar que ela é bem sexy. Concordam?


1º lugar
Ravena


E o primeiro lugar do nosso post não poderia ser para outra se não Ravena.
Eu digo sem medo: a sua versão em desenho é muito melhor que a sua versão original dos quadrinhos!
Em ambas as mídias o plot da personagem é praticamente o mesmo. Ela é a filha do demônio extra-dimensional Trigon com a humana Arella e, deixando sem mundo natal Azarath, vem a Terra para se unir a um grupo de super heróis e impedir o retorno de seu pai.
Nas duas versões, Ravena é uma jovem solitária, amargurada e que não se envolve com as pessoas. Ela prefere a solidão com seus livros e seus pensamentos atormentadores ao invés de buscar o consolo de um amigo. E tudo para proteger as pessoas do seu terrível poder, seus sentimentos podem servir como uma ignição para seu lado demônio.
A personagem dos quadrinhos, embora muito interessante, não tem algo que a Ravena do desenho tem de sobra: o carisma!
No desenho, deram uma personalidade sarcástica a Ravena e, muitas vezes, ela acaba protagonizando as cenas mais engraçadas do grupo de heróis adolescentes. Os roteiristas acertaram em cheio e criaram uma personagem muito envolvente e simplesmente apaixonante que com certeza ficará para sempre no coração de todos os fãs.
Não posso deixar de mencionar o quanto que a acho adorável. Ravena é uma graça, irresistível. Concordam?



Menção especial:


Irmão Sangue


Aqui cabe uma menção especial ao vilão Irmão Sangue.
O desenho nos deu um personagem bem legal, mas incrivelmente distante do que conhecíamos dos quadrinhos.
No desenho, ele é o líder da C.O.L.M.E.I.A (academia H.I.V.E) a organização que contrata o Exterminador nos quadrinhos. E ele é louco por máquinas, tanto que controlou mentalmente um outro vilão, o professor Chang, e fez com que este o operasse (aparentemente sem anestesia!) e o transformasse em um ciborgue, sendo esta uma das cenas mais iradas de todo o desenho. Não preciso nem dizer que ele era o maior inimigo do Ciborgue.


Já nos quadrinhos, o Irmão Sangue é um personagem mais original e interessante.
Ele é o líder da Igreja do Sangue, uma seita que surgiu durante as Cruzadas, É descendente direto do fundador da igreja, que afirmava ter tomado posse do manto de oração de Jesus Cristo (!) e alcançado a imortalidade, que não passa de puro charlatanismo, já que cada novo Irmão Sangue que surge mata o anterior, o próprio pai, quando este alcança uma idade próxima dos 100 anos e toma o seu lugar, sendo assim há mais de 700 anos.
O Irmão Sangue expande o poder da sua igreja por todo o mundo, iludindo pessoas em busca de consolo e prosperidade, principalmente jovens, e graças a forte apoio na política , tendo muitos dos membros da sua seita ocupando altos cargos no congresso norte americano e influenciando as decisões políticas do país (Um tipo de bancada do Irmão Sangue?).
Legal o plot. Nos quadrinhos, o Irmão Sangue parece um Edir Macedo com super poderes. Quero dizer, talvez o Edir Macedo tenha já um dos poderes do Sangue, o controle da mente, isso explicaria muita coisa (he, he). Mas claro que aqui na realidade, se pudesse, eu trocaria o Macedo pelo Irmão Sangue, assim eu só precisaria chamar o Batman para dar umas porradas nele.
Enfim, o Irmão Sangue do desenho é legal, mas bem menos interessante que a sua contraparte dos quadrinhos.


Prêmio Especial


Mutano


Não podemos deixar de mencionar Mutano. Ele recebe o prêmio especial por ser o personagem que mais evoluiu em todo o desenho. Além de ser muito engraçado e divertido, ele provou que pode ser um líder e tanto quando fica sério, como vemos na última temporada do desenho.
Nada mau para o moleque que começou sua carreira como a mascote da Patrulha do Destino.


Então aqui fechamos a nossa lista e preparem-se para os especiais de fim de ano.
Até lá.