sábado, 22 de março de 2014

OS MAIORES VILÕES DOS TOKUSATSUS



Ah, sim. Como todos nós que vivemos a dourada década de 1980 amamos os Tokusatsus, os assim tão conhecidos e reverenciados seriados enlatados japoneses.
Toda aquela nossa inocência infantil curtindo o que os japoneses sabiam fazer de melhor: muita ação, personagens bizarros, um roteiro vibrante e divertido, que conseguiam nos manter muito tempo grudados na frente da TV e, é claro, algo que nunca pode faltar neste tipo de série, a capenguisse.
Sério mesmo! Sem produções capengas e cheias de defeitos especiais, deixa de ser Tokusatsu. Por isso eu acredito que, mesmo com os grandes recursos disponíveis na modernidade, os produtores destes seriados ainda tentam deixar um pouquinho do antigo capenga no ar para dar aquele gosto de seriado enlatado japonês clássico.
Brincadeiras a parte, Tokusatsu para mim é um dos maiores patrimônios da história da humanidade! Um dos maiores tesouros que o homem já produziu e nunca vou deixar de me divertir com eles.
A exemplo dos seus desenhos animados, os animês, percebemos que se tem uma coisa que japonês sabe fazer muito bem são personagens marcantes. E os Tokusatsus estão cheios deles, que vão do elenco das forças do bem, até os grandes vilões.
Os vilões dos Tokusatsus são realmente marcantes, muitas vezes assustadores e, ainda, muitos deles mostravam que o bem e o mal não são tão distintas ou absolutas definições.
Então hoje vamos homenagear os maiores vilões de todos os Tokusatsus que deixaram a nossa infância mais divertida e um tanto quanto sombria.


10º lugar
Sr. Bazoo

Antes de prosseguirmos, gostaria de fazer uma colocação. Eu tentei colocar apenas um vilão de cada seriado que assisti na saudosa rede Manchete e em algumas outras emissoras de forma mais discreta daquela época, mas acabou não sendo possível. O sr. Bazoo, por exemplo, não é o único personagem do "Esquadrão Relâmpago Changeman" a aparecer aqui.
Bazoo era o chefe supremo do império Gozma. Durante séculos conquistou e devastou planetas e estrelas por todo o Universo e todos os seus aliados, que faziam parte desse grande império, eram representantes de cada uma raça que ele subjugara.
Ninguém sabia exatamente como seria a sua real aparência, mas era um vilão de respeito, sempre ameaçando todo mundo com a sua voz cavernosa, dublada aqui pelo falecido Jorge Pires. E eu acredito que todos poderiam desconfiar que aquela sua fisionomia, um fantasma de um gigantesco ciborgue azul, sem braços e pernas e com parte da cavidade abdominal exposta, era na verdade um mero holograma que não deveria corresponder à realidade.
Ele, na verdade, foi o dono de um dos segredos mais chocantes dos Tokusatsus. O sr. Bazoo era um PLANETA VIVO! E ele se alimentava de outros corpos celestes, vagando pelo Universo desde o início dos tempos!
Demais!


9º lugar
Madogarbo

Madogarbo foi a vilã que mais deu dor de cabeça ao policial de aço Jiban.
Vilã no feminino? Bem, ela tinha voz e trejeitos de uma mulher e era sempre definida como fêmea, então... Isso é uma das coisas mais bizarras dessa série! O que importa o sexo de um monstro-robô (80% do corpo dela é metálico e 20% é orgânico) criado pelo dr. Jean Marie, líder do Biolon, unicamente para derrotar Jiban? E, ainda por cima, ela foi criada para ser uma espécie de "clone" com todas as habilidades dele! Essa coisa é mulher?! Ela tem xoxota?! Para que deram sexo para essa coisa?! Quem vai querer transar com ela?!
Argh! O que eu tô dizendo?!
Vamos deixar de lado os detalhes sórdidos!
Madogarbo era um páreo duríssimo!
Os produtores desse seriado pareciam odiar o personagem título. O Jiban entra em ação todo imponente, mostrando aquela carteirinha de identificação policial, lendo os direitos dos vilões que enfrenta e consegue apanhar mais do que o monstro! Mas vamos dar um desconto! Olha só o capeta do inferno que era essa Madogarbo! E ela ainda conseguiu o feito histórico de matar o herói, com a ajuda do monstro Sainóide, no épico episódio número 34. Claro que depois o Jiban, como todo bom super-herói japonês, deu a volta por cima e retornou à vida no episódio seguinte.
Durante muitos anos ficamos sem saber como terminou a grande e histórica rivalidade entre Jiban e Madogarbo, pois a Manchete fez o favor de não mostrar o que acontecia depois do episódio 50! Eu pessoalmente achava que vencer essa vilã era impossível.
Então, recentemente, tivemos os episódios finais da série dublados e pudemos conferir o fim de Madogarbo no episódio 51. Embora eu sinceramente esperasse mais dessa última luta.


8º lugar
Dell Star
 
"Jiraiya, o incrível ninja" foi um dos meus Tokusatsus preferidos na infância.
Tinha um tema ainda pouco explorado, os ninjas. E os personagens eram muito interessantes e criativos, sem falar de malucos.
Os vilões desta série estão entre os mais maus e violentos dos Tokusatsus. Oninin Dokusai, por exemplo, o chefe e patriarca da Família dos Feiticeiros, era o diabo em pessoa! Foi ele quem matou a mulher de Tetsuzan para roubar Pako, o tesouro do século.
Mas o vilão mais foda desse seriado para mim foi Uchunin Dell Star.
Ele era um ninja extraterrestre, vindo do planeta das Trevas. Tem mais de 2 mil anos e, ao chegar à Terra junto de um antepassado de Jiraiya, foi aprisionado por este numa caverna.
Não estou muito certo se ele é apenas um alienígena ou se, além disso, é meio andróide e fantasma! Mas ele tem a capacidade de separar a cabeça do seu corpo e ainda dispara raios. Sem falar que usa uma espada muito foda chamada Satã que rivaliza com a espada Olímpica do Jiraiya.
Dell Star era tão poderoso que metia medo até no Dokusai.
 

7º lugar
Rainha Ahames
 
Os Changeman enfrentaram alguns dos vilões mais interessantes e envolventes de todos os Tokusatsus.
Este seria um dos grandes problemas para fazer esta lista, porque todos eles mereciam estar aqui!
O pirata espacial Buba era demais, o melhor rival de líder vermelho que essas séries sempre tinham, e o Comandante Giluke era bem maneiro e como ele foi ficando assustador no decorrer do seriado!
Mas, depois de muito pensar, concluí que tanto o Buba quanto o Giluke foram mais antagonistas do que vilões. Os dois, assim como todos os membros do império Gozma, serviam à Bazoo porque as condições não eram nada favoráveis para os desertores.
Vilã mesmo foi a rainha Ahames!
Eu sei que Ahames passou pelo mesmo dilema que os seus companheiros, mas ela fez algo que nenhum outro vilão da série fez. Ela traiu!
Ahames era inescrupulosa e muito gananciosa e fazia o possível para ter todas as atenções do sr. Bazoo e tornar-se comandante do império. E ela não pensou dois vezes em trair Giluke, que, ao que tudo indicava, deveria ter dado uns pegas nela no passado!
Giluke mudou. Ele foi ficando cada vez mais monstruoso após ser traído, morto e ressuscitado, mas isso foi tudo culpa da Ahames. A sua ambição destruiu completamente aquilo que Giluke fora um dia.
Tão bonita quanto perversa. Essa foi a rainha Ahames.
 

6º lugar
Kaura
 
Escolher um dos grandes inimigos do "Comando Estelar Flashman" para entrar nesta lista também não é uma missão das mais simples.
Todos os vilões que lutaram contra a segunda equipe Super Sentai que conheci são realmente marcantes. Eles eram todos muito humanos, por mais estranho que esta afirmação possa parecer. Foram inesquecíveis a relação de pai e filha entre o dr. Keflen e a gatíssima Nefer, o criador e a criatura, Wandar e o seu narcisismo doentio e, é claro, o grande Monarca La Deus, que certamente foi a inspiração para os Noozas do animê clássico Zillion.
Mas creio que aquele que mais se destacou dessa turma foi o caçador espacial Kaura. Ele foi um grande vilão, tinha sangue nos olhos e era extremamente forte e malvado.
Com o seu grupo de caçadores espaciais, ele sequestrava crianças de vários planetas para serem entregues ao Império Mess e suas macabras experiências. Foi assim que  a saga dos Flashman começou, quando, 20 anos antes da história, 5 crianças foram levadas da Terra e, por sorte, acabaram sendo resgatadas pelo povo do planeta Flash.
Kaura poderia ser cruel, mas tinha a sua ética e seu próprio código de honra. Ele sabia muitos segredos sobre o passado dos Flashman, mas jamais os revelou.
Sua grande rivalidade com o dr. Keflen chegou ao extremo quando o cientista usou os seus caçadores espaciais contra a vontade deles para a criação de um super monstro. O dois se odiavam mesmo!
Se tem uma cena que eu posso chamar de épica neste seriado é a luta final entre Red Flash e Kaura na praia, ao pôr do Sol, no melhor estilo Musashi contra Kojiro. Naquele violento combate, Kaura finalmente é derrotado.
Antes de partir para o outro mundo, ele de uma certa forma ajudou Sara, a Yellow Flash, a descobrir sobre o seu passado e terminou a sua vida jogando-se com a sua nave contra o cruzador espacial Mess, num ataque Kamikaze.
Que vilão!
 

5º lugar
Macgaren
 
"O fantástico Jaspion" era demais, uma das maiores diversões da TV na década de 80. De fato, não conheço ninguém que tenha vivido àquela época e não tenha curtido.
Macgaren era o arqui-inimigo do Jaspion. Filho do mega vilão Satan Goss e herdeiro do império dos monstros. Fora encarregado por seu próprio pai para espionar o planeta Terra e assim arquitetar os seus planos de conquista.
A sua rivalidade com o herói Jaspion é uma das mais memoráveis e os combates entre os dois estão entre os mais brutais que eu já vi durante a minha inocente infância. Saudoso era também o seu bordão "Maldito Jaspion" na inesquecível voz do dublador Ricardo Medrado.
Ele era um vilão assustador. Uma vez morreu lutando contra Jaspion e foi ressuscitado pela bruxa Kilza, numa das cenas mais gores dos Tokusatsus, e ficou ainda mais poderoso!
A sua raça (mutante?) ainda é uma incógnita para mim. Ele parecia ter a capacidade de evoluir, como o seu pai. Tanto que, em seu último combate com Jaspion, chegou a tornar-se um outro Satan Goss, mas, devido aos ferimentos da batalha, morreu logo em seguida. Cena histórica!
 

4º lugar
Satan Goss
 
Se Macgaren já era assustador, seu pai Satan Goss foi uma das criaturas mais aterrorizantes de todos os Tokusatsus!
Nascido da união de todas as energias negativas do Universo, Satan Goss idealizou a conquista de todo o Cosmos e a construção do Império dos Monstros na Terra.
Tinha o poder de influenciar a mente dos outros monstros gigantes, tornando-os enlouquecidos e muito mais enfurecidos, com um raio que atirava de seus olhos, fato que o narrador (ou Benjamim Filho ou Francisco Borges) não nos deixava esquecer, sempre explicando toda vez que a coisa acontecia. E não importava quantas vezes víamos a cena, o narrador sempre tinha que falar.
Satan Goss sofre uma metamorfose no decorrer da série. De uma aparência ala Darth Vader, ele passa para uma forma de um monstrão pra lá de hediondo!
Uma coisa que pouca gente comenta: Ele podia ser cruel e lazarento o quanto fosse, mas ele amava o seu filho. A reação dele ao ver o corpo de Macgaren morto aos pés do Jaspion é inesquecível.
 

3º lugar
Barão Kageyama
 
Esse cara é foda!
Vocês não tem noção do quanto que eu sou fã desse filadaputa!
O Barão Kageyama é o líder do grupo criminoso Destrap, no seriado "Cybercops, os policiais do futuro". E ele veio diretamente do futuro junto dos heróis Júpiter e Lúcifer.
Seu objetivo é o controle absoluto de todo o planeta pelos computadores, antes que os próprios seres humanos venham a destruí-lo.
Ele poderia ser um vilão não reconhecido por não lutar diretamente contra os heróis ou usar algum tipo de poder épico. Kageyama não é do tipo que faz a sua "justiça" com as próprias mãos, prefere ficar atrás das cortinas, espionando e manipulando os outros para fazerem o trabalho sujo para ele.
É muito frio, insensível e calculista, não medindo esforços para conseguir os seus objetivos, mesmo que para isto tenha que machucar ou destruir quem quer que seja.
Sem dúvidas, o vilão que mais se aproxima dos vilões da realidade e, por isso, o Barão Kageyama é um dos maiores vilões dos Tokusatsus de todos os tempos.
 

2º lugar
Imperador Neroz
 
Preciso fazer uma postagem dedicada inteiramente para o seriado "Metalder, o homem-máquina" do qual o Imperador Neroz foi o vilão principal. Este foi um seriado bem diferente daqueles aos quais já éramos acostumados e foi um dos melhores a serem exibidos no Brasil, junto com "Ultraseven" e "Black Kamen Rider".
Antes de tornar-se o que é, Neroz era o major Issao Muraki, um dos cientistas que trabalhou com o Dr. Kouga, auxiliando-o no projeto Homem-máquina.
Mas ele foi expulso do projeto e condenado à morte por seus crimes em Singapura. Com muitos subornos, ele escapou da execução e fugiu ficando incógnito no Japão. Passou a viver na América e uniu-se ao maior sindicato criminoso do mundo.
Fez muitas cirurgias plásticas e mudou de identidade, passando a chamar-se Makoto Dolbara. E aos poucos, degrau por degrau, tornou-se o maior criminoso do mundo.
Com sua imensa fortuna, submeteu a si próprio a experiências mutantes, onde transfigurou-se na horrenda figura do Imperador Neroz que conhecemos. Também desenvolveu as quatro Unidades de seu império que controlavam o mundo em seu nome.
Neroz era um vilão complexo e sua história cheia de detalhes e intrigas que prendiam a atenção e você tinha que tomar cuidado para não perder nenhuma de suas nuances.
Ganancioso, ardiloso e egoísta. Um vilão muito interessante e também bem próximo da nossa realidade.
 

1º lugar
Shadow Moon
 
E a medalha de ouro vai para Shadow Moon, o grande vilão da série "Black Kamen Rider", como já disse um dos melhores Tokusatsus a serem exibidos no Brasil.
Esta série é perfeita e o seu primeiro episódio, intitulado "A metamorfose", é uma das maiores obras de arte já produzidas pela Toei Company. A temática dramática e adulta da série é muito elogiada até hoje.
Antes de tornar-se o grande vilão da série, Shadow Moon foi Nobuhiko Aikizuki, irmão de criação de Issamu Minami, que viria a tornar-se o herói Black Kamen Rider. Ambos foram recrutados pelo império secular Gorgom por terem nascido no mesmo segundo e no momento em que se completava um eclipse solar, para sofrerem horrendas experiências mutantes.
A intenção dos Gorgom era torna-los homens-mutantes e, desprovidos de memórias, lutariam até a morte e o vencedor seria o sucessor do Grande Rei dos Gorgom.
Issamu escapou antes de ter a sua memória apagada, mas Nobuhiko tornou-se o terrível Shadow Moon, após um longa transformação que levou muitos episódios da série.
Shadow Moon nunca hesitou em enfrentar Kamen Rider com todo o seu poder, mesmo que, por alguns momentos, ele parecesse ainda ter a consciência de quem ele um dia já fora. Tinha os mesmos poderes de Kamen Rider e ainda o total controle da poderosa espada Sabre Satã.
A prova de que ele possui consciência do seu passado humano foi o fato de não ter encontrado forças suficientes para arrancar à sangue frio a King Stone do corpo de Kamen Rider, no dramático episódio em que o herói morreu. E isso porque o Grande Rei o fizera voltar a ser humano por alguns instantes, apenas para confundir Issamu, dando tempo para o vilão ataca-lo de forma mortal.
Após ressuscitar, muito mais poderoso, e lutar sozinho contra os Gorgom, Kamen Rider finalmente vence Shadow Moon e o vilão, antes de morrer, ainda zomba do seu rival. Ele poderia ter perdido a luta, mas ao menos estava satisfeito por Issamu não ter sido capaz de salvar a vida de Nobuhiko!
Se a sua morte significava a ruína de seu inimigo, Shadow Moon partia para o outro mundo sentindo-se vitorioso. Que foda!
Shadow Moon representa o homem puro que é corrompido pela sociedade. Quando era apenas Nobuhiko, ninguém poderia imaginar que ele pudesse se transformar em uma criatura tão perversa. Parece que, ao menos no caso deste vilão, Rousseau acertou.
(Atualizando: O último comentário foi ironia, hein. Parem de usar de usar a sociedade como desculpa para justificarem os seus erros. Ok?)
 

O maior vilão de todos os tempos
Dr. Gori
 
A maior honra desta listagem de qualquer jeito seria do Dr. Gori. E ele merece por ter sido tão marcante em uma série como "Spectreman" que de tão burlesca e capenga parecia mais uma comédia do que um Tokusatsu de ação.
Deixando de lado a acusação de que o herói Spectreman é uma mera cópia dos heróis da "Família Ultra", podemos dizer que seu seriado tinha algo que o Ultraman nunca teve, um vilão incrivelmente carismático e marcante.
O Dr. Gori era natural do planeta Épsilon, localizado na constelação de Sagitário, a aproximadamente 40 mil anos-luz do nosso Sistema Solar. Pertencia a uma raça de homens-macacos dotados de uma avançadíssima tecnologia visada para o bem comum, mas Gori, detentor de um intelecto acima do normal, fora escolhido como líder daquele planeta e ele queria derrubar o governo central de Épsilon e conquistar os planetas de todo o Universo com a construção de armas mortíferas, pois via como necessário estender o domínio de seu povo sobre todas as outras raças e considerava desperdício empregar a ciência para fins pacíficos.
Considerado um mutante, uma anomalia, Gori foi preso e condenado em um julgamento. Mas, como em seu mundo não havia pena de morte, sua punição seria a alteração de sua mente para que sua maldade fosse eliminada.
Gori foi salvo por Karas, um oficial do exército, que o levou para fora do planeta em sua nave. Graças a uma tempestade eletromagnética, a dupla chegou à Terra e o Dr. Gori se encantou com o nosso planeta. Porém, ao descobrir que os humanos destroem o seu próprio mundo com sua poluição, o cientista fica indignado e decide conquistar a Terra para ser o seu paraíso particular.
O Dr. Gori era muito engraçado, assim como o Karas. Eu ria muito com os dois, ainda mais por serem dublados respectivamente por Carlos Seidl, o seu Madruga, e Osmiro Campos, o professor Jirafales.
Curto muito os vilões dos tipos cômicos. E o mais interessante de "Spectreman" é que as vezes você tinha a impressão de que os verdadeiros protagonistas do seriado eram o Dr. Gori e o Karas.
Eles até mesmo fizeram uma aparição histórica na versão Live Action do animê "Cromartie High School".
 
             

Muitas vezes, quando assistíamos ao "Spectreman", poderíamos sentir as nuances das situações sobre o ponto de vista dos vilões. E o Dr. Gori era realmente um personagem profundo.
Quando, no último episódio do seriado, fora indagado pelo Spectreman sobre usar o seu poder e conhecimento para o bem, ele retruca mais ou menos assim: "Não se pode ensinar novos truques para um macaco velho. O mal nunca é esquecido. O bem, por outro lado, tão pouco é reconhecido". Profundo, não é?
De fato eu nunca me esqueci de você, Dr. Gori.
Vilão ou herói?
Talvez ele tenha um pouco das duas coisas, mas certamente foi um dos grandes "heróis" da minha infância.
 
"O MEU OJETIVO... É A CONQUISTAAAAAAAAA!" 


Troféu vergonha alheia
"O Diabo"
 
Eu precisava entregar o prêmio TOSQUEIRA AO EXTREMO para ele, o grande "vilão" de "Patrine", O Diabo (o sujeito "ameaçando" as duas meninas aí na foto).
Putz! Quem era esse cara?! Um estranho ser que usa máscara de Carnaval, batom preto, um chapelão e sobretudo e ainda trepa num banquinho para parecer ter 3 metros de altura.
Você acha que ele queria conquistar a Terra? Errado. Ele queria conquistar o espaço sideral (?). E no fim do seriado (não exibido no Brasil) ficamos sabendo que, antes de ser o capeta, já fora um ser humano. E o pior, tudo isso porque queria ser tocador de sino e, quando criança, sua mãe não o deixava bater numa panela com uma colher! É muita maconha!
Tão tosco quanto o resto da série a qual fazia parte e, por isso mesmo, nunca esquecido. Ao menos isso temos que reconhecer.
 
 
O especial sobre os vilões dos Tokusatsus chegou ao fim, mas prometo que o tema ainda aparecerá outras vezes aqui no blog, como o especial sobre o Metalder, que eu espero fazer em breve, e também uma postagem dedicada aos Super Sentais.
Até a próxima e obrigado por ler.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Marcelo Rua6 de abril de 2014 09:10
    Espetacular sua matéria, parabéns ao seu autor! Concordo com alçar Dr. Gori ao posto de maior vilão de todos os tempos, muito merecido com certeza pois ele será inesquecível na mente de quem vivenciou aquela época! Agora, acho que Mac Garen merecia chegar empatado com Shadow Moon em primeiro lugar pois a atuação do ator que deu vida ao personagem foi muito marcante! Apenas uma ressalva: o inimigo de Kamen Rider se chamava Império Gorgom (de górgone, Medusa) e não Império Gordom (de comissário Gordon, Batman... hehe)

    ResponderExcluir
  3. Obrigado por comentar, amigo.
    Já fiz a correção.
    Sabe como é. Assistindo muito "Feira da Fruta".

    ResponderExcluir