quarta-feira, 6 de novembro de 2013

MELHORES RELEITURAS DO DESENHO "OS JOVENS TITÃS"




Em 2002 estreou na TV um desenho animado baseado em uma série em quadrinhos da DC comics de mesmo nome chamado "Teen Titans". Aqui no Brasil recebera o nome de "Os jovens Titãs", o que causava estranheza para os já conhecedores da franquia que recebera no nosso país o título de "Os novos Titãs". Bem, coisas da turma da adaptação dos desenhos que provavelmente não lê quadrinhos, embora tenham adaptado os nomes dos personagens para o que nós conhecíamos nas HQs.
Era um desenho muito bom e divertido, um dos meus favoritos no começo da década passada. Eu o conheci por um acaso numa manhã qualquer com muinha TV sintonizada no SBT. E o que me chamou atenção logo de cara foi o traço e o estilo das piadas e do humor visual. Este foi o primeiro desenho ocidental que eu assisti que imitava descaradamente o estilo japonês de se fazer uma animação. Também tinha uma abertura muito estilosa ao som de uma canção da dupla de cantoras japonesas Puffy Ami Yumi.

                             

E tudo funcionou muito bem. O desenho foi um sucesso, rendendo diversas temporadas. 
Esta é uma das grandes vantagens da globalização. Começaram a surgir, desde o começo da última década, muitos cartoons que parecem animês e, por outro lado, animês que parecem cartoons (claro que este último caso vem desde o início da animação japonesa, mas isso é assunto para uma outra hora).
Aqui não vamos perder tempo discutindo briguinhas infantis entre fás de cartoons e fãs de animês, que insistem em viver em guerra. Não existe estilo de animação superior ou inferior, os estilos se equivalem e podem render bons resultados, como "Os jovens Titãs" e "Avatar", quando se unem.
O desenho adapta principalmente a grandiosa fase do grupo de super heróis adolescentes quando o título figava a cargo da imbatível dupla Marv Wolfman e George Pérez nos anos 80 e, logicamente, foram necessárias muitas adaptações na história e nos personagens para atrair um novo e variado público e até mesmo divertir os antigos leitores da HQ.
E é sobre isto que trata a nossa postagem de hoje. Vam,os falar, na forma de um Top especial (para não perder o costume) das melhores novas versões dos personagens da DC no desenho "Os jovens Titãs".


Top 11 das melhores releituras dos personagens do desenho "Os jovens Titãs":



11º lugar
Aqualad

Taí um exemplo marcante em que a versão animada tornou-se muito superior ao original do personagem nos quadrinhos. Aqualad é o sidekick do Aquaman, o super herói mais zuado e injustiçado de todos os tempos por sua grande fama de bucha.

                             

Tenso, né.
Ok, vamos ao fatos. Aquaman não é fraco, muito pelo contrário. Ele é fodão. Será que aqueles que o acusam já leram alguma história séria do Aquaman ou mesmo assistiram ao desenho "Liga da Justiça"...

O novo de visual que Aquaman teve nos quadrinhos é um caso raro em que a mudança ficou muito melhor do que o original. 

... e ainda Aquaman teve uma participação fodástica na versão animada da saga "Flashpoint".

              

Um cara que precisa ser segurado pelo Ciborgue, Flash e Batman é fraco?
O problema é que o Aquaman tem mesmo um poder inútil fora da água. Mas esse não é o seu único poder, como vocês podem mesmo ver.
Agora, no caso do Aqualad, as acusações são... relevantes. Além de ser muito sem graça como personagem, era o mais inútil dos Titãs, pois não podia ficar muito tempo fora do mar, Ele só ganhou alguma notoriedade quando se tornou Tempest. Já a sua versão em "Os Jovens Titãs" é realmente poderosa. Não é tão forte quanto o Aquaman, mas, além da telepatia, tem um poder bem útil de controlar as águas em seus diferentes estados e temperaturas (quase um dobrador de água do "Avatar").
E ele é o galã do desenho, encantando a Estelar e a Ravena, em sua primeira aparição. Mas, mesmo com tanto poder e carisma, Kaldur do desenho "Justiça Jovem" tornou-se um Aqualad bem mais interessante.



10º lugar
Ciborgue

Diferente de sua versão nos quadrinhos, ele é um personagem cômico e eu gosto muito dos tipos cômicos.
Um das características mais marcantes do Ciborgue era a sua depressão por ter se tornado o que ele é hoje, um homem máquina, por seu pai Silas Stone, como única forma de mantê-lo vivo após um trágico acidente. Já no desenho, isso raramente aparecia, mas também estava lá.
Em "Os Jovens Titãs", Ciborgue parece ter superado a sua sina mais depressa. Mas, atenção, não quer dizer que sua versão neste desenho seja melhor do que a dos quadrinhos já que esta nova personalidade o tornou quase um personagem novo.
Quem assistiu ao desenho "Superamigos" deve lembrar que o Ciborgue, que tinha o visual idêntico ao dos quadrinhos, estava lá fazendo participação especial. E ele era o meu personagem favorito na época, com aquele humor acidental característico, como na vez em que chamou o planeta de Darkseide, o "Apokolipse", de "Apopalipse".



9º lugar
Mad Mod

Este aqui eu posso afirmar sem dúvidas que a versão do desenho é muito superior que a dos quadrinhos.
Mad Mod foi um vilão que surgiu na década de 1960 e, naquele tempo, os quadrinhos foram muito influenciados pelo seriado inocente e constrangedor (embora engraçado) do Batman, interpretado pela lenda Adam West. O humor daquele seriado invadiu os quadrinhos da DC e o Mad Mod é uma das maiores provas disso, por mais que os roteiristas e editores da época negassem tal influência.
Nos quadrinhos, Mad Mod parecia mais um vilão do desenho "Três espiãs demais". Vejam só, o cara era um ESTILISTA britânico que usava de suas criações para contrabandear certas mercadorias de valor e tem até uma história em que ele rouba as jóias da coroa inglesa.
Você conseguiu ler este plot sem cair na gargalhada? Pô, meu. O cara era estilista! Depois de anos, ele até se redime e, nos terríveis anos de 1990, cria novos trajes para serem usados pelos Titãs.
No desenho, Mad Mod é um cara maluco que vive num tipo de mansão psicodélica e dispõe de muitos truques maneiros para controlar e fazer um tipo de lavagem cerebral em nossos jovens heróis. Ele também é um velhote que parece não aceitar que os anos 60 já se foram e usa uma tecnologia fodona para se manter jovem ou ao menos se parecer com um gêmeo maligno do Austin Powers.
Também é Mad Mod quem protagoniza a "luta" mais hilária do desenho, ao som de Puffy Ami Yumi.

                            

Será que, se o desenho continuasse, os Titãs poderiam enfrentá-lo novamente e quem sabe ele até poderia se redimir como nos quadrinhos? Isso seria foda.



8º lugar
Mosieur Mallah e Cérebro

Esses caras são sinistros! Os antigos e primeiros inimigos da "Patrulha do Destino" e fundadores do grupo criminoso "Irmandade do Mal" são os vilões que em todo o desenho mais perto chegaram de derrotar os Titãs! E olha que os heróis mirins chegaram a enfrentar "Satanás" em pessoa, Trigon, o paizinho da Ravena. 

                            

Esse dublador original do Cérebro, Glenn Shadix, é o cara! Essa voz dá calafrios e olha que estamos nos referindo a um cérebro de um cientista francês dentro de uma jarra como uma coisa ameaçadora!
Não que as versões animadas destes vilões sejam melhores que as originais dos quadrinhos, mas no desenho eles conseguiram ser marcantes sem se envolverem em polêmica nenhuma.

Publicado em Patrulha do Destinho #34 de 1989 - Diálogo entre Mallah e Cérebro, após este roubar o corpo do Homem Robô. 
Sim, Mallah e Cérebro são gays e tem o caso amoroso mais bizarro de todas as HQs que já conheci. Isto é homossexualismo, zoofilia e necrofilia num mesmo pacote! Cortesia do genial roteirista Grant Morrison, que conseguiu deixar o mais bizarro elenco dos quadrinhos mais bizarro ainda.
Pois é, estes dois ótimos e originais personagens são mais lembrados por serem gays do que por serem grandes vilões nos quadrinhos. A versão do desenho os tornou realmente lembrados de fato por sua vilania, mas seria bem engraçado se isso fosse comentado durante a animação. Claro que tal detalhe foi descartado porque tratasse de um assunto tabu neste tipo de desenho.


7º lugar
Estrela Vermelha

Este rapaz é um dos Titãs de quem mais gosto! Não aprovo os ideais para os quais ele foi "programado" para defender, embora eu saiba que ele sabiamente questiona as suas próprias liberanças com relação aos métodos utilizados por estas.
Eu me identifico com ele, principalmente com sua versão original dos quadrinhos. Por mais que suas intensões fossem boas, ele era desprezado por muitos super heróis norte americanos por ter nascido na União Soviética e lutar por esta nação em plena Guerra Fria. Um exemplo foi Wally West, o Kid Flash, que vivia apontando os crimes do povo russo, mas parecia não ter um espelho em casa, pois o seu país, como bem todos nós sabemos, também não é flor que se cheire. Claro que com o tempo isso muda e Kid Flash aceita a amizade do primeiro super herói russo de todos os quadrinhos. Aceitar o Estrela Vermelha como membro da equipe e como amigo em plena guerra de ideologias entre EUA e URSS mostrou que os "Novos Titãs" eram mais do que um grupo de super heróis, mas sim uma família.
No desenho, o episódio em que Estrela Vermelha faz sua primeira aparição, "Snowblind", é um dos meus favoritos. Ele é retratado quase como um Capitão América russo e tem uma história e amizade bem comoventes com a Estelar.
Pra mim ele só fica atrás da Ravena quando paramos para pensar em quem seria o mais poderoso de todos os Titãs. Nos quadrinhos esse cara é tão foda que ele até bateu em um vilão até então intocável, o Superboy primer.


Como eu já disse, até mesmo de nações consideradas inimigas pelas EUA podem surgir almas generosas e honradas como o grande Estrela Vermelha e isso é muito bom.


6º lugar
Kid Flash

Nos quadrinhos, Wally West, o Kid Flash, era um personagem garantido em todas as primeiras histórias dos Titãs. Mas ele não era lá muito expressivo, era um típico "aborrecente", chato e muito problemático.
Ele só se tornou um grande e memorável personagem quando transformou-se no novo Flash, substituindo Barry Allen, que morrera heroicamente para salvar o universo inteiro na saga "Crise nas infinitas Terras". E Wally não apenas tornou-se um personagem bacana como também superou o seu tio Barry. É lamentável como a DC comics apaga um grande personagem como Wally West neste seu famigerado reboot.
Com relação a versão animada, ela pode não trazer um Wally West melhor que o dos quadrinhos, mas ao menos trouxe um Wally melhor em sua fase Kid Flash.


5º lugar
Slade

O Exterminador (este nome, assim como o original, Deathstroke, não é mencionado no desenho, por ser muito ameaçador) é um dos vilões do universo DC que mais curto. A sua versão do desenho está longe de ser como a dos quadrinhos, pois afinal ele nunca apareceu matando ninguém e aqui ele é mais um chefão do crime do que um assassino contratado. Mas mesmo assim não deixa de ser um personagem muito foda e marcante.
Slade rouba a cena no desenho que sempre fica com um clima mais sério com sua presença. Ele é um perfeito vilão, frio e chantagista. Mas deixou a série sem revelar o seu rosto verdadeiro e desenvolver-se mais como personagem. Fico imaginando como seria se a série continuasse.

Pode ser difícil de acreditar, mas Jericó é mesmo o filho de Slade.
Seria muito interessante se no desenho acontecesse o encontro de Slade e Jericó (como nos quadrinhos ele tem o poder fodão de possuir e controlar o corpo das pessoas). Que maneiro seria ver pai e filho interagindo e até se confrontando. Quando penso nisso fico ainda mais indignado pela Warner lançar aquele chato Teen Titans Go, quando poderia fazer uma continuação legal da série clássica. É, a vida é bem injusta.


4º lugar
Robin e Estelar


Eu sou fã desses dois. Suas versões em desenho animado são muito divertidas e eles ainda fazem um casal bem bacana.
O Robin, Dick Grayson, do desenho é quase um ninja, o cara é muito foda! Quando ele luta parece mesmo que foi treinado pelo Batman, que também poderia dar umas aulinhas ao Naruto. E, falando no Cavaleiro das trevas, o Robin nesta versão é bem nervozinho e obsecado com o combate ao crime, a sua rivalidade com o vilão Slade entra na minha lista das maiores rivalidades dos desenhos animados. Isso deixou o Robin um pouco distante da sua versão nos quadrinhos, na qual ele equilibrava a "dupla dinâmica", sendo o rapaz tranquilo fazendo companhia ao sempre focado Batman.
Agora a Estelar, simplesmente adorável. A mina tem poder para chutar as bundas do Wolverine e do Superman, mas prefere ficar em casa cozinhando para os amigos. Se isso não é ser fofa, não sei mais o que é.
Tudo bem que a relação dos dois é bem mais resolvida nos quadrinhos, mas nem por isso deixa de ser legal no desenho.


3º lugar
Terra 

Na época em que a animação passava, eu percebia que nos fóruns de discussão de internet em geral, Terra era a personagem mais odiada do desenho. E isso era assim pelo simples fato dela ser uma traidora.
Sua versão dos quadrinhos, assim como no desenho, também também tari seus amigos Titãs fazendo uma aliança com o Exterminador para acabar como o grupo de jovens heróis, na minissérie "O Contrato de Judas". Nesta versão, Terra é uma sociopata, ela chega ao ponto de aceitar serviços que o próprio assassino Exterminador recusaria e, às vezes, tínhamos dúvidas sobre quem usava quem naquela parceria. Terra iludiu a todos, inclusive Mutano, que era apaixonado por ela.
No desenho, Terra traiu os Titãs mais por seu medo e insegurança sobre si e seus poderes e com o tempo ela também desenvolveu uma certa sociopatia. Mas eu sempre gostei dela. Era uma personagem misteriosa e interessante. O que mais sentia por ela, mesmo quando traiu e quase destruiu os seus amigos, foi pena.
Ela formou com o Mutano, na minha opinião, um dos casais mais legais dos desenhos animados. E eu sei que devo ter sido um dos únicos que torceu para a remissão da mocinha, o que de fato aconteceu, mas o preço que ela pagou foi muito alto.


2º lugar
Madame Rouge

O plot desta personagem é muito interessante.
Antes de se tornar o que agora é, Madame Rouge era uma atriz, conhecida por ter a capacidade de encarnar inúmeros papéis, como se fossem diferentes facetas de si mesma. Um dia, ela sofreu um trágico acidente que destruiu a sua fronte e a fez desenvolver múltiplas personalidades como sequela. Sua vida estava acabada, até que ela conheceu o Cérebro, que lhe ofereceu os serviços cirúrgicos de seu sócio Monsieur Mallah. Transformada, Madame Rouge se uniu a Irmandade do Mal e ainda recebeu do Cérebro os poderes de alongar o seu corpo e se transformar em qualquer pessoa, mudando sua aparência.
Lógico que o desenho não contou toda esta história, mas aqui Rouge foi uma vilã completa, era o tipo perfeito de assassina fria e calculista. Considero sua versão do desenho muito mais poderosa que a dos quadrinhos, a qual foi morta acidentalmente por Mutano (!). A Madame Rouge que vemos no desenho luta de forma assustadora, sendo quase invencível, além de ser mais imortal do que o Exterminador.
Sem falar que ela é bem sexy. Concordam?


1º lugar
Ravena


E o primeiro lugar do nosso post não poderia ser para outra se não Ravena.
Eu digo sem medo: a sua versão em desenho é muito melhor que a sua versão original dos quadrinhos!
Em ambas as mídias o plot da personagem é praticamente o mesmo. Ela é a filha do demônio extra-dimensional Trigon com a humana Arella e, deixando sem mundo natal Azarath, vem a Terra para se unir a um grupo de super heróis e impedir o retorno de seu pai.
Nas duas versões, Ravena é uma jovem solitária, amargurada e que não se envolve com as pessoas. Ela prefere a solidão com seus livros e seus pensamentos atormentadores ao invés de buscar o consolo de um amigo. E tudo para proteger as pessoas do seu terrível poder, seus sentimentos podem servir como uma ignição para seu lado demônio.
A personagem dos quadrinhos, embora muito interessante, não tem algo que a Ravena do desenho tem de sobra: o carisma!
No desenho, deram uma personalidade sarcástica a Ravena e, muitas vezes, ela acaba protagonizando as cenas mais engraçadas do grupo de heróis adolescentes. Os roteiristas acertaram em cheio e criaram uma personagem muito envolvente e simplesmente apaixonante que com certeza ficará para sempre no coração de todos os fãs.
Não posso deixar de mencionar o quanto que a acho adorável. Ravena é uma graça, irresistível. Concordam?



Menção especial:


Irmão Sangue


Aqui cabe uma menção especial ao vilão Irmão Sangue.
O desenho nos deu um personagem bem legal, mas incrivelmente distante do que conhecíamos dos quadrinhos.
No desenho, ele é o líder da C.O.L.M.E.I.A (academia H.I.V.E) a organização que contrata o Exterminador nos quadrinhos. E ele é louco por máquinas, tanto que controlou mentalmente um outro vilão, o professor Chang, e fez com que este o operasse (aparentemente sem anestesia!) e o transformasse em um ciborgue, sendo esta uma das cenas mais iradas de todo o desenho. Não preciso nem dizer que ele era o maior inimigo do Ciborgue.


Já nos quadrinhos, o Irmão Sangue é um personagem mais original e interessante.
Ele é o líder da Igreja do Sangue, uma seita que surgiu durante as Cruzadas, É descendente direto do fundador da igreja, que afirmava ter tomado posse do manto de oração de Jesus Cristo (!) e alcançado a imortalidade, que não passa de puro charlatanismo, já que cada novo Irmão Sangue que surge mata o anterior, o próprio pai, quando este alcança uma idade próxima dos 100 anos e toma o seu lugar, sendo assim há mais de 700 anos.
O Irmão Sangue expande o poder da sua igreja por todo o mundo, iludindo pessoas em busca de consolo e prosperidade, principalmente jovens, e graças a forte apoio na política , tendo muitos dos membros da sua seita ocupando altos cargos no congresso norte americano e influenciando as decisões políticas do país (Um tipo de bancada do Irmão Sangue?).
Legal o plot. Nos quadrinhos, o Irmão Sangue parece um Edir Macedo com super poderes. Quero dizer, talvez o Edir Macedo tenha já um dos poderes do Sangue, o controle da mente, isso explicaria muita coisa (he, he). Mas claro que aqui na realidade, se pudesse, eu trocaria o Macedo pelo Irmão Sangue, assim eu só precisaria chamar o Batman para dar umas porradas nele.
Enfim, o Irmão Sangue do desenho é legal, mas bem menos interessante que a sua contraparte dos quadrinhos.


Prêmio Especial


Mutano


Não podemos deixar de mencionar Mutano. Ele recebe o prêmio especial por ser o personagem que mais evoluiu em todo o desenho. Além de ser muito engraçado e divertido, ele provou que pode ser um líder e tanto quando fica sério, como vemos na última temporada do desenho.
Nada mau para o moleque que começou sua carreira como a mascote da Patrulha do Destino.


Então aqui fechamos a nossa lista e preparem-se para os especiais de fim de ano.
Até lá.

3 comentários:

  1. Eita, mais um post show! *o*
    Era muito fã desta série comentada sobre os Jovens Titans. Até me lembro bem que, às vezes, eu até fazia questão de re-assistir os episódios (tipo, assistia pela manhã e, se passasse à noite, eu assistia novamente), gostava bastante dos personagens, principalmente do Ciborgue e do Mutano. :3 Não só nas cenas cômicas, como em batalha. Realmente, essa série é bem marcante! :))
    Eu nunca cheguei a ler os quadrinhos, mas eu gostaria. :3
    E sobre "Os Jovens Titans em Ação" eu serei sincera. No início, eu fiquei me perguntando... "Cara, porque tiraram aquela genialidade para colocarem esta titica? Devolvam o resto da minha infância 'Cartoon Network'!"
    Porém, com o tempo, eu acabei me simpatizando pela série, nem sei explicar isso... '-'
    Sem dúvidas ela nunca poderá ser comparada a esse "Jovens Titans" a qual tantos amamos, já que a série foi magicamente épica. u-u Porém, as piadas conseguem ser engraçadas às vezes. XD
    O que me irritou muito, foi como eles mudaram os personagens. Mas com o tempo eu entendi. Não teria como fazer uma série de comédia com eles tendo as personalidades antigas. kk' Séria estranho. :p
    Bom, gostei muito desse post também! ^^
    To amando seu blog! :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente aconteceu isso com muitos dos fãs da série "clássica".
      Jovens titãs em ação acabou conquistando pela simpatia!
      Agradeço muito por ter gostado do meu blog e por comentar!
      Valeu, Gably-chan!

      Excluir
  2. os tintas go e legal mais e claro que queria ver uma versao mais seria dos titans em forma de animaçao ,por que a justiça jovem foi uma mistureba dos titas com propria justiça j.

    ResponderExcluir