quarta-feira, 16 de outubro de 2013

DICA DE FILME: CORTO MALTESE, O PÁTIO SECRETO DOS ARCANOS

 
Uma pausa em nossas postagens especiais de Outubro para mais uma dica de filme. E esta é uma animação francesa de 2002 chamada "Corto Maltese, o pátio secreto dos arcanos".
Corto Maltese é um personagem dos mais legais quadrinhos europeus, criado pelo desenhista e escritor italiano Hugo Pratt. As histórias de Corto são emocionantes, com muita ação, e muito inteligentes, sendo ambientadas, muitas delas, no período pós Primeira Guerra Mundial. E, não raro, nos deparamos com personagens históricos conhecidos como Jack London, Butty Cassidy e o Barão Vermelho.
Voltando ao filme, nesta aventura Corto Maltese e seu companheiro de viagens Rasputin (sim, ele mesmo) são contratados pelas Lanternas Vermelhas, uma sociedade secreta chinesa, para roubar um trem que carrega o tesouro do czar da Rússia. Assim, Corto e seus aliados precisam bater os vários senhores da guerra (historicamente corretos!) que dominam o lugar para se apossarem do tesouro.
Rasputin é uma das figuras históricas mais controversas e enigmáticas que eu conheço. Se tem um filme em que ele é interpretado por Gerard Depardieu, por outro lado o vemos cantando In the dark of the night em certo desenho animado ou então numa fodástica disputa de rap com Stalin, Lenin, Gorbachev e Putin. Brincadeiras a parte, ele era um místico (fazia parte de um tipo de seita) e entrou para a corte russa após ter curado a filha do czar da hemofilia. Mas ele tinha um comportamento devasso e foi eliminado por estar sob suspeita de trabalhar como espião para a Alemanha durante a guerra. No universo de Corto Maltese, ele é retratado como um sociopata muito perigoso e, ainda assim, é a coisa mais próxima de um amigo que nosso herói tem um suas aventuras.
Sobre o herói, Corto é um personagem misterioso e muito interessante. Ele é filho de um marinheiro da Royal Navy originário de Cornualha e de uma cigana originária de Sevilha, ele tem a britânica e reside nas Antilhas, apesar de sua única residência conhecida ficar em Hong Kong. De seu pai ele parece ter herdado o gosto pela aventura e a liberdade. Curiosamente, no começo deste filme, ele aparece lendo um livro chamado "Utopia" e se queixando por não ter tempo de terminar de lê-lo. Este livro foi escrito por sir Thomas More, ex-chanceler da Inglaterra e santo da Igreja Católica (ele foi executado por não aceitar o casamento do rei Henrique VIII e Ana Bolena), foi mais um mártir da época em que viveu, era muito inteligente e admirado (ele é uma de minhas figuras históricas favoritas).
Eu recomendo o filme mais para quem é fã do tipo de história, pois o filme não tem muita ação. Quem vai curtir de verdade é quem já conhece ou é fã do personagem (tipo quem vos escreve). No mais é uma animação MUITO FODA e com certeza uma de minhas preferidas no ranking de melhores desenhos animados já feitos.
Sugestão: Se você está cansado de quadrinhos americanos ou japoneses, experimente os europeus, que mesmo hoje em dia não tem decepcionado e mantém grande qualidade.
 

2 comentários:

  1. Realmente é um ótimo filme, assisti hoje.
    Lembro de ter conhecido essa obra assistindo alguns episódios na TVBrasil.
    Valeu Doutor.

    ResponderExcluir
  2. adoro esse filme. Um dos meus preferidos

    ResponderExcluir