sábado, 25 de janeiro de 2014

OS HERÓIS MAIS INCRÍVEIS DOS ANIMÊS E MANGÁS


Estamos de volta, fazendo as nossas postagens deste mês de Janeiro corrido e estressante. É, fico imaginando o que está por vir para o resto de 2014.
Hoje vou homenagear os heróis dos animês e mangás. E vou fazer isso na forma de um top 15 especial. O Japão tem uma cultura riquíssima sobre lutas, motivação e superação. Deve ser por isso que temos tantos mangás e animês de ação, onde se revelam tantos heróis que servem de inspiração pra todos nós. E, no meu caso, que cresci nos tempos da rede Manchete, o Japão sempre será considerado por mim como uma segunda casa.
Então vamos começar, antes lembrando que, quando falo "herói", não estou me referindo apenas aos protagonistas.
Segue a lista:
 
 
15º lugar
Erza Scarlet
 
Eu sou um fã antigo de animês e é difícil para mim encontrar mangás shonen atuais, que por sua vez geram esses animês modernos, que despertem a minha simpatia.
Fairy Tail é um caso de animê/mangá pelo qual não tenho tanto interesse. De fato, deve ser porque eu já não tenho tanta disposição de tempo para acompanhar essas histórias da Jump que se arrastam por décadas. Mas se tem algo que me faz querer ver este mangá ou animê é a Erza Scarlet.
Essa garota é demais!
A poderosa maga de classe S não teve lá uma vida cheia de alegrias e divertimentos. Foi órfã, obrigada ao trabalho escravo infantil, para a construção da Torre Paraíso, por feiticeiros do mal. Mas, ainda assim, ela fez muitos amigos naquele tempo, como Jellal, que juntos se rebelaram contra aquele sistema e tentaram fugir, sendo reprimidos pelos magos que praticavam magia negra. Foi então que Erza manifestou seu poder mágico pela primeira vez e matou todos eles, libertando os seus amigos da escravidão.
Ela foi recebida na guilda Fairy Tail, onde aprendeu a controlar o seu poder e teve seu olho direito, perdido nas câmaras de punição, substituído por um olho artificial.
Como todas as histórias da Shonen Jump, Fairy Tail fala muito sobre superação e principalmente amizade. Erza tem os seus companheiros de guilda não apenas como amigos, mas como uma verdadeira família.
As lutas dela são disparadas as melhores! E olha que as magias dela não são nem tão fortes assim. Consistindo em invocar espadas e armaduras, com as quais ela já derrotou inúmeros inimigos peso pesados incrivelmente fodas.
A garota é literalmente uma diaba, não morre com nada e sempre ressurge mais forte do que nunca. E como é sexy!
Cara, eu amo a Erza!
 
 
14º lugar
Black Jack
 
Diretamente da obra mais enigmática de Osamu Tezuka, o "deus do mangá", o doutor Black Jack é um médico, protagonista do mangá de mesmo nome publicado entre 1973 e 1983.
Devido à um acidente na infância, seu rosto é cheio de cicatrizes e dividido em tonalidades, assim como o seu cabelo. Ele é uma figura apática, tendo pouquíssimos amigos.
Suas técnicas cirúrgicas que beiram o misticismo e sua inteligência, certamente, fariam o doutor House sentir vontade de devolver o seu diploma e voltar para a universidade.
Black Jack costuma cobrar muito caro para tratar de alguém e o dinheiro parece ser a única coisa com a qual se importa, o que não chega a ser bem verdade. Ele já gastou uma fortuna absurda para comprar uma ilha e assim preservar a sua fauna e flora.
Sua única assistente é a Pinoko, uma adorável garotinha que ele mesmo criou. Sim, isso mesmo, ele criou. Afinal, ela era um tumor. Sim, você não leu errado. Mais precisamente ela era um cistoma que crescia no corpo de uma jovem de 18 anos! Caso você não tenha estudado Biomédicas na UFES, um cistoma é como um gêmeo parasita crescendo em seu corpo. Pois é, o cara conseguiu transformar um tumor em uma criança. Tem que ser muito macho!
 
 
13º lugar
Hanamichi Sakuragi
 
Ah, os anos 90!
Slam Dunk foi um animê/mangá incrível de autoria de Takehiko Inoue, mesmo autor do igualmente foda mangá Vagabond, que conta a história do grande samurai Miyamoto Musashi.
E Slam Dunk é uma história esportiva com muitas faces de comédia, romance e ação. Sakuragi é um estudante do primeiro ano, que, ao apaixonar-se por uma garota (Haruko) que admira o basquete, resolve entrar no time de basquete da escola para conquista-la. No início, ele tem dificuldades com o novo esporte porque apesar de ter força física, quase não tem habilidade.
Sakuragi não é só um jogador de basquete. Com a passar da história, ele demonstra que tem sentimentos, tornando-se um exemplo de perseverança e determinação.
Ele entra para esta lista porque é quase tão invocado e folgado quanto o Yusuke Urameshi e também já deu muita porrada, mesmo sem os grande poderes do protagonista de Yu Yu Hakusho. Sem falar que ele foi inspirado no lendário Dennis Rodman, jogador da NBA.
 
 
12º lugar
Motoko Kusanagi
 
O nosso 12º lugar, Motoko Kusanagi, veio diretamente de um mangá que foi uma grande influência para o estilo cyberpunk, Ghost in the Shell, do incrível mangaká Masamune Shirow.
A trama se passa depois de 2029, num mundo marcado pelo surgimento de uma nova tecnologia que permite a fusão do cérebro à computação. Pois é, 2029. Se pensar que estamos em 2014, até que não é tanto tempo a se esperar em termos históricos.
Deixando os devaneios de lado, Motoko Kusanagi, apelidada de Major, devido aos seus tempos com as forças armadas, trabalha na função de líder tática da Seção 9, a Comissão Nacional Japonesa de Segurança Pública, embora não haja diferenças hierárquicas entre os membros da equipe.
A mulher é bem fodona mesmo, casca grossa, possui capacidades sobre-humanas devido ao seu corpo cyborg ser especializado em atividades táticas.
Motoko teve seu corpo tão modificado que já não é mais possível identifica-la como humana, pouco ou nada restou do seu passado. Apenas o seu cérebro e um segmento do cordão espinhal são orgânicos. Isto significa que 90% do seu corpo é uma máquina, embora, olhando bem, ela pareça bem humana. Quer dizer, desconsiderando detalhes, se 90% dela é robô, os 10% que sobraram são MUITO bons.
Motoko é uma das mulheres mais sensuais dos animês/mangás. Shirow sabe desenhar mulé!
  
 
11º lugar
Kinnikuman
 
Esse cara é uma lenda! Kinnikuman, o protagonista de um animê/mangá de mesmo nome, foi um dos grandes iniciadores das histórias estilo pancadaria total, típicas da nossa querida revista Shonen Jump.
Kinnikuman alias é um animê/mangá muito louco de luta livre, que realmente era uma verdadeira febre na época, onde nosso herói enfrenta no ringue cyborgs soviéticos, super privadas, imitações bovinas de André the Giant e outras bizarrices.
Já fiz um artigo sobre o tema e já disse que, para mim, Kinnikuman é um dos melhores mangás de luta já feitos e é bem polêmico com sua violência surreal e piadas infames. E o herói Kinniku Suguru (nome verdadeiro de Kinnikuman) é um dos protagonistas mais atrapalhados, covardes, pervertidos e bobalhões que eu já vi nas páginas de um mangá ou na TV. Deve ser por isso que eu gosto tanto dele, o Chapolin Colorado dos animês.
Na série que passou no Brasil, Kinnikuman Nisei, chamada aqui de Músculo Total, ele explica de forma emocionante que nunca conseguia evitar de sentir medo, pois, para ele, toda a vez que subia no ringue, era como se fosse a primeira vez.
Kinnikuman prova de forma extrema que um verdadeiro herói não é aquele que não sente medo, mas sim aquele que consegue superar esse medo. Ele é fodão, suas lutas entram para o rol das melhores já feitas.
 
 
10º lugar
Netero
 
HunterxHunter seria o melhor título da Shonen Jump se não fosse um problema bem sério. O autor Yoshihiro Togashi, também criador de Yu Yu Hakusho, é um cara muito folgado e trabalha só quando lhe dá na telha. Com isso, o mangá fica parado durante muito tempo, a história não anda e os leitores acabam ficando cansados de esperar.
Voltando ao assunto do Top, Issak Netero é o líder da Associação Hunter no mundo de HunterxHunter. Esse velhinho foi sem dúvidas a pessoa a quem nós mais esperamos ver lutar. E isso aconteceu na saga das Chimera Ants, que agora podemos finalmente ver a versão em animê semanalmente, quando ele luta contra Meruem, o rei da raça das formigas.
A história do velhinho é impressionante! Ele sempre foi grato às artes marciais, pois graças a elas chegou vivo à maturidade. Então, dia após dia, ele treinava 10 mil socos de gratidão, já aos 46 anos. Com o passar dos dias, o tempo que ele levava para realizar essa atividade diminuía, a medida que ficava mais forte, até que, quando completou 50 anos, seus socos já atingiam a velocidade do som e ele não demorava mais do que meia hora para realizar os 10 mil socos. Netero havia excedido a sua própria limitação como homem mortal e tornara-se algum tipo de entidade!
Sua luta contra Meruem é a melhor de todo o mangá e é realmente uma pena que nosso herói tenha perdido a vida para salvar o mundo. Eu quero chegar aos 110 anos assim!
 
 
9º lugar
Spike Spiegel
 
Uma das melhores e mais geniais produções do oriente, na década de 90, foi o animê Cowboy Bebop. E o seu protagonista Spike Spiegel foi um dos mais interessantes e marcantes personagens já conhecidos nos animês/mangás. Aliás ele entra para esta lista, mas está mais para a categoria anti-herói.
Spike nos é apresentado como um caçador de recompensas no futurístico mundo de Cowboy Bebop. E, viajando pelo espaço na nave Bebop do seu "sócio" Jet Black (Por que será que os donos das espaçonas são sempre os segundos no elenco?), Faye Valentine (a gostosona oficial da série), Ed (a hacker mais incrível e também mais maluca do mundo, com apenas 13 anos) e Ein (o mascote super dotado do grupo), eles formam o grupo de aventureiros espaciais mais quebrado e obstinado do universo. 
Este personagem é também uma figuraça, parece sempre manter-se frio, é especialista em Jeet Kune Do, o mesmo estilo de luta do Bruce Lee, é um exímio atirador, tendo a Jericho 941 como a sua arma preferida e é ainda um excelente piloto. Spike parece seguir o Bushido, as filosofias imediatistas dos antigos samurais: considera-se morto e a ideia de morrer é simplesmente o acordar de um sonho.
De fato as únicas coisas que parecem lhe trazer preocupação são Julia, uma misteriosa mulher do seu passado, e Vicious, seu antigo companheiro no sindicato do crime e agora seu grande arqui-inimigo.
O fim de Spike Spiegel foi surpreendente e até hoje causa comoção em todos os fãs que acompanharam toda a sua trajetória.
BANG.
 
 
8º lugar
Yusuke Urameshi
 
Quem não curtia as aventuras do detetive sobrenatural. super badboy do colégio, Yusuke Urameshi, nos tempos da rede Manchete?
Não tenho muito a falar do Yusuke, pois acredito que a maioria dos que lêem o meu blog já devem conhece-lo. Yu Yu Hakusho foi o animê do grande tempo em que tínhamos na TV heróis, ou anti-heróis, no caso de Yusuke, que realmente eram dignos de nossa admiração.
Yusuke não tinha problemas familiares "comuns" como a mãe mortinha no gelo. Ele era aparentemente órfão de pai (no mangá é revelado que seus pais são divorciados e o seu pai era um cretino que espancava a esposa na frente do filho) e a sua mãe era uma alcoólatra que não dava a mínima para o seu filhinho. Claro que um ambiente assim cria uma pessoa revoltada com a vida e com todos. Os únicos consolos de Yusuke no começo da série eram a sua eterna namorada Keiko e as lutas sem sentido com seu rival Kuwabara e outros marginais do colégio.
Yusuke nos mostrou que o Japão não é um mundo mágico onde apenas os Godzillas e outros monstros borrachudos gigantescos são um problema. Lá a barra também é pesadíssima, com professores corruptos perseguindo alunos, marginais safados e outras coisas que víamos como exclusividade de países subdesenvolvidos.
Ele foi o cara naquela época! Yusuke, "que não viu o outro mundo por querer", nos ensinou que mesmo um marginal folgado feito ele pode ter um grande coração. Basta ver as amizades que ele conquistou e as vidas as quais foi capaz de mudar e salvar.
 
 
7º lugar
Jotaro Kujo
 
Jojo's Bizarre Adventure, do mangaká imortal Hirohiko Araki, quem diria, é hoje um mangá que dispensa apresentações.
Todo mundo agora conhece essa história épica cheia de indivíduos poderosos, vampiros apelões e até um padre doidão que consegue ser tão poderoso quanto o Thanos utilizando a Manopla Infinita no universo Marvel (sim, ele destruiu o universo!). Mas Jojo's Bizarre Adventure não é simplesmente um mangá que fala sobre batalhas. Ele é de fato, nas palavras do seu próprio criador, uma homenagem a própria humanidade!
Jotaro Kujo é um personagem épico. Não tem muitas preocupações filosóficas, ele luta contra tudo o que é mal e pronto! No começo da história, Jotaro só saía descendo porrada em todos os vilões, mas depois ele meio que descobre que pode parar o tempo! Foda! O cara é demais e ainda por cima é o pai da Jolyne Kujo. 
 
Jolyne Kujo
Aqui quero dividir a posição do Jotaro com a sua filha Jolyne porque ela é tão fodona quanto o pai e é ainda uma das mais gatas de todos os mangás. Esse é o meu tipo de garota.
 
Obs: Deixo aqui também uma menção honrosa para Johnny Joestar, o protagonista mais fascinante e marcante de toda a saga. Eu queria coloca-lo no top, mas não foi possível por ele ser ainda muito pouco conhecido. Ainda assim, ele é impressionante como personagem e é o "Jojo" com quem mais me identifico atualmente.
 
 
6º lugar
 Seiya de Pegasus
 
Ok. Eu sei que essa escolha foi um pouco polêmica. Afinal, o protagonista dos Cavaleiros do Zodíaco é um dos personagens de animê mais odiados de todos os tempos. É só ver o que rola nos eventos de animê e como a galera ama quando o Gilberto Baroli, o eterno Saga de Gêmeos, solta a voz com o seu "Morrrrrrrrra, Seiyaaaaaaaa!".
Fora as piadinhas, Seiya foi um personagem que marcou a minha infância. É verdade que existem muitas acusações contra ele. Muitos afirmam que Masami Kurumada, o criador da série, protegeu muito o personagem e também lhe concedeu muitos privilégios, quase como um pai (o que ele de certa forma é mesmo). A versão animê não ajudou muito também, nela vemos um Seiya perdendo aos poucos aquela rebeldia que ele tinha quando surgiu na história, o que era uma característica interessante, para ser visto apanhando feito um louco na maioria das cenas e clamando por sua deusa protetora ("Atheeeeeeenaaaaaaaaa!"). Mas a perda da personalidade não é um mal que afetou apenas o Seiya. Os seus companheiros também sofreram do mesmo problema na versão animê.
Portanto, se acha o Seiya irritante, dê uma chance à ele e confira o mangá. Aqui ele é um protagonista mais convincente.
Apesar de tudo, acho o Seiya um puta personagem. Ele é um grande exemplo para todos nós. Mesmo sua versão animê é assim. Ele pode apanhar tanto para receber o apelido de "encosto", mas nunca se dá por vencido. Ele recebe centenas de golpes na velocidade da luz, cai com a cara no chão, mas sempre se levanta e ele não para até conseguir vencer o seu inimigo. Esse cara é um verdadeiro exemplo de perseverança. Sabe aquela história de "sou brasileiro e não desisto nunca"?
Aliás, vejam só o que o Seiya tem para nos ensinar:
 
                             

Sem palavras.
Ele disse para o imortal e infinitamente poderoso Apollo: "Vou acertá-lo e provar que um humano esteve aqui". Ou seja, mesmo sabendo que a chance de vencer era mínima, ele não desistiria. Afinal, deixar de tentar é simplesmente aceitar a derrota antes da hora.
Seiya, você é o cara.
 
 
5ºlugar
 Kenshin Himura
 
Kenshin Himura, o protagonista da série Rurouni Kenshin, mais conhecida no Brasil como Samurai X, é um personagem fascinante.
Em seu passado era um Hittokiri ("Retalhador") que lutou na grande guerra civil japonesa, o Bakumatsu, a serviço da Ishin Shishi, grupo de monarquistas que desejavam devolver o controle da nação ao imperador. Com o fim da guerra, Kenshin tornou-se um andarilho e a sua errante caminhada tinha um único propósito: a expiação pelas inúmeras mortes que causara durante a guerra.
Arrependido pelas inúmeras vidas que ceifou, o retalhador Battousai decide nunca mais matar e, para tanto, forjou uma espada com a lâmina invertida. Assim ele não mataria ninguém que enfrentasse e ainda poderia caminhar pelo Japão dentro da lei, já que o uso de espadas tornou-se proibido.
Kenshin acaba se hospedando no dojo da belíssima Kaoru Kamiya. Muito carismático, logo que chega, está lavando e cozinhando para todos. Também faz novas amizades, mas a encrenca parece que sempre vem bater na porta do samurai e ele é obrigado a enfrentar antigos e novos inimigos. 
O Kenshin, bem "o cara é foda, patroa", ele derrota todos os seus inimigos do animê/mangá como uma espada cega, tão inútil quanto um abridor de latas, e até o seu próprio mestre! Não é a toa que ele elaborou a frase "Quando digo que vou te matar, a única coisa que você pode fazer é morrer".
Seus ideais são incríveis. Poderia ser chato um samurai que não mata, mas isso não acontece com Kenshin. E ele ainda acha uma outra pessoa para proteger, Kaoru, que preencheu o grande vazio que ele sentia.
Ele foi um sofredor e nisso até se parece comigo.
 
 
4º lugar
Joseph Joestar
 
Novamente um personagem do mangá Jojo's Bizarre Adventure surge neste top especial.
Joseph Joestar, protagonista da segunda parte do mangá e avô de Jotaro Kujo, é provavelmente o personagem principal mais divertido de todos os tempos já feito para um mangá!
Ele é boca sujo, sem um pingo de vergonha na cara e ainda por cima muito mulherengo. Ele é parecido com seu avô Jonathan Joestar, no seu estilo de lutar, mas carece da elegância e bom modos deste e ainda usa um macetes absurdos para vencer as suas lutas.
Acredito que Joseph foi uma grande inovação do mangá, pois a primeira parte deste é parecida demais com Hokuto no ken em relação aos combates e a violência.
Joseph é muito engraçado, você ri muito com as suas tiradas e cenas, só vendo o mangá ou assistindo o novo animê para vocês sentirem melhor o que estou querendo dizer. Ele é de longe o "Jojo" mais irado de todo o mangá e sem falar que é dele a melhor batalha contra o último vilão da saga, aquilo é simplesmente a cena mais foda do mangá!
 
 
3º lugar
Shotaro Kaneda
 
Shotaro Kaneda, do animê/mangá Akira, obra prima do mestre Katsuhiko Otomo, é o líder de uma gangue de motoqueiros que causavam confusão em uma Tóquio pós-apocalíptica, destruída pelo colosso psiônico Akira.
Pilota uma moto emblemática que ele próprio modificou de acordo com as suas características. Desde criança, seu amigo Tetsuo nutria uma imensa rivalidade para com Kaneda. Até que, após um violento acidente, Tetsuo é levado por agentes do governo e submetido às mesmas experiências que criaram o Akira.
Um Tetsuo enlouquecido (e poderosíssimo) vaga pela Tóquio futurística (um passado futurístico na verdade, com relação à época em que rolou o tal armagedon, diga-se de passagem) e causando destruição, enquanto Kaneda uniu-se a um grupo antigovernamental para trazer o seu amigo de volta.
Kaneda também é um cara folgado e encrenqueiro. Não é nem um pouco beato (no mangá, ele até engravidou uma amiga) e é um marginal bem safado, dono de uma das maiores caras de pau que eu já vi. Mas ele se preocupa muito com todos os seus amigos e faz de tudo pelo bem estar deles e isso para mim é algo que se deve admirar muito. E ele não desistiu de trazer o seu "brother" de volta, mesmo que esse não merecesse mais a salvação.
Esse Kaneda é fora de série.
Enfim, se você assistiu ao animê e gostou, posso garantir que terá um orgasmo se ver o mangá!
 
 
2º lugar
Devilman
 
Caso você ainda não saiba, eu sou muito fã de Go Nagai, esse mangaká verdadeiramente revolucionou o estilo do mangá no Japão. E o mangá Devilman é realmente incrível, ainda mais no contexto histórico em que foi feito.
Devilman é como uma metáfora anti guerra e o fato dos humanos serem possuídos por demônios é uma alegoria ao serviço militar obrigatório. Bom, isso de acordo com o próprio Nagai.
Sobre o personagem, Akira Fudo era um rapaz super gente boa que se deixou possuir pelo demônio Amon para se apossar de seus poderes e combater todos os seres demoníacos que estavam invadindo a Terra. E para conseguir se fundir ao demônio, Akira Fudo precisou de muita bebida, mulheres peladas, uma puta duma orgia e muita porrada. Pois é.
Por ter um coração puro, segundo seu próprio amigo Ryo Asuka, que o levou para conhecer o mundo dos demônios, Akira pode controlar o demônio dentro dele e passou a lutar contra o mal, esquartejando, eviscerando, carbonizando e espalhando as tripas dos capetas por aí. Que herói!
Mas tudo isso acabou sendo inútil porque a menina que ele amava e jurou proteger é morta de forma brutal pelos próprios humanos a quem ele deveria salvar e ainda trava um duelo final com Satã, onde o mundo INTEIRO é destruído!
Eu acho uma característica muito atraente para um herói a questão do sofrimento e o Akira encarou o maior sofrimento que se pode imaginar. Ele se viu dentro de um próprio inferno, com o mundo acabando pela loucura dos humanos e ainda impossibilitado de salvar a garota que tanto gostava.
Ele lutou contra o próprio satanás, sacrificou a humanidade e perdeu a batalha final. Mas ele é dotado de uma fodônica masculinidade. Fala sério!
 
 
1º lugar
Kenshiro
 
Alguém tinha alguma dúvida? Kenshiro com certeza levaria o primeiro lugar. A história dele, bem como o animê/mangá Hokuto no ken, é inspiradora.
Quando eu falei sobre a questão do sofrimento que constrói o caráter do herói, não podia esquecer do que foi este sentimento para Kenshiro. Por conhecer o verdadeiro sofrimento, ele foi capaz de superar obstáculos impressionantes, fez grandes amigos e rivais e conseguiu chegar o mais próximo do limiar da morte. Ele provavelmente descobriu o verdadeiro significado da morte.
Ele é um herói que mata sem dó, mas o mundo em que ele vive é tão bárbaro e os vilões são tão baixos e cruéis que o que mais esperamos é ver Kenshiro em ação, surrando os malfeitores e dizendo o seu bordão "Omai wa mou shindeiru".
Esse Hokuto no ken é pura testosterona e o seu herói é como uma mistura de Bruce Lee, Stalone e Jesus Cristo(!). Se estou dizendo algum sacrilégio, já peço perdão. Mas, caramba, consegue imaginar algo mais imbatível do que isso? O messianismo é um tema que inspirou a criação de muitos personagens, até mesmo o Superman, cujos criadores foram judeus, e o próximo personagem de quem falarei. Podermos dizer que Kenshiro é, sem exageros, o mais incrível herói dos animês.
O mangá Hokuto no ken é tão macho que as mulheres devem manuseá-lo com precaução, pois podem acabar engravidando. He, he. Piadinha infame, mas não consegui resistir.
 
 

O maior herói dos animês
Son Goku
 
Não poderia ser diferente. Goku deveria mesmo aparecer neste top, ainda que recebendo uma premiação especial. Kenshiro pode ser o mais incrível dos heróis, mas o saiyajin criado na Terra marcou mais os fãs de animê e também conquistou um público mais amplo.
Eu sei que com o filme "Dragon Ball Z, a batalha dos deuses" finalmente ficou provado que Goku é um tanto individualista e, analisando a sua forma de pensar e agir, ele não é de fato um herói! Mas isso o torna ainda mais interessante, pois ele é um protagonista de animê bem diferente daqueles com os quais ficamos mais familiarizados nestes últimos anos.
Goku é de fato uma lenda. Nós acompanhamos o seu crescimento, ele trouxe muito divertimento para nossas vidas e nos ensinou grandes valores. Com ele nós aprendemos que não importa se disserem que não somos capazes de conquistar os nossos sonhos, que você nasceu para ser um fraco e que nunca vencerá as batalhas da sua vida. Ele nos ensinou que para vencer você simplesmente não pode desistir e precisa lutar até o fim, utilizando todas as suas forças, sem medo da derrota, sem medo da morte. E, mesmo com a vitória conquistada, não devemos nos acomodar, temos que seguir em frente e nos esforçar para sermos cada vez melhores. E esse é o verdadeiro ideal da nação japonesa. Não é a toa que Goku é tão amado por lá, e esses valores foram transmitidos para o ocidente personificados por um personagem de animê memorável.
É por tudo isso você é o nosso herói, Goku!
 
Então aqui foram apresentados os grandes exemplos de heroísmo vindos diretamente dos animês e mangás. Deixa algumas menções honrosas para Monkey D. Luffy (One Piece), Lucy (Guerreiras Mágicas), Kenji Endo (20th Century Boys), dentre outros.
Enfim, ficamos aqui, por hora. Agora me dêem licença que eu preciso estudar, porque o bicho tá pegando. Mas, já, já, eu volto!

2 comentários:

  1. Olá.
    Excelente blog. Gostei muito da sua análise, lista tá muito justa na minha opinião.
    Sou de Vila Velha também kkkk.
    Quando der faça uma visita ao meu blog http://jaburtufo.blogspot.com.br/
    Valeu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belza! Vou visitar o seu blog agora mesmo!

      Excluir