terça-feira, 29 de agosto de 2017

OS SIMPSONS: QUAL EPISÓDIO MATOU A SÉRIE?

Os Simpsons são talvez a família mais famosa da televisão. A série era conhecida mundialmente por seu humor inteligente, sátira a sociedade e suas referências a cultura pop.
A revista Time a considerou a melhor série de todos os tempos.


Capa da revista Time na década de 90

A série Os Simpsons ganhou 25 prêmios Emmy, 24 prêmios Annie e um prêmio Peabody.
Passou de um simples programa de TV a uma das séries mais influentes da história!
Muitos estarão de acordo (inclusive os criadores) que os melhores episódios de Os Simpsons se encontram entre as temporadas 3 e 8.
Até então a série contava com críticas mais do que favoráveis, e com uma audiência que chegava a mais de 22 milhões de espectadores.
Mas, depois de literalmente conquistar o mundo inteiro, tudo isso veio abaixo.


O dia em que a série morreu

Há muitas razões para explicar porque uma série decai com o passar do tempo.
Grandes séries podem chegar a mediocridade de inúmeras formas.
Alguns dizem que a série morreu na temporada 15, outros que morreu na 20. Mas a verdade é que os problemas começaram a surgir em temporadas mais anteriores.
Tudo começou com o segundo episódio da nona temporada, intitulado "The prince and the pauper", quando é revelado que o personagem Seymour Skinner que conhecemos durante tanto tempo (e que era muito top com a dublagem de André Filho) é um impostor.

 
Este episódio foi como uma apunhalada para o público.
Harry Shearer, que dá a voz a vários dos personagens da série na dublagem original, também se queixou deste episódio:

 
"Isto foi muito mal. Estão tomando algo que uma audiência havia construído por 8 ou 9 anos de interação e jogando no lixo sem nenhuma boa razão, com uma história que foi planejada previamente para outros personagens. Isto é muito arbitrário, gratuito e desrespeitoso para o público."
 Harry Shearer

  
E isto está certo! Em temporadas anteriores, Skinner, apesar de um simples personagem recorrente, passou por um grande desenvolvimento, com muitos momentos comoventes, ganhando a empatia de toda a audiência. Por isso tal episódio foi uma traição para o universo da série.

 
As temporadas posteriores seguiram explorando o mesmo conceito.
Tentando sempre mudar e levar os personagens a situações cada vez mais ridículas. Afastando-se cada vez mais do conceito original da série. O de ser uma sátira.
Agora vamos listar alguns outros dos principais motivos para o declínio da série:

 
Flanderização
 
 
A Flanderiação é um recurso que utilizam os escritores medíocres como um escape fácil quando já não têm mais ideias para um episódio.
A Flanderização consiste em tomar parte da personalidade de um personagem e exagera-la tanto que esta torna-se o único traço de sua personalidade. Portanto os personagens tornam-se mais loucos, estúpidos, e inclusive irritantes.





O grande exemplo, que inclusive é o personagem que dá nome a este recurso, é Ned Flanders.

Eu entendo o Homer. Eu também odeio o Ned Flanders!
Mas revendo os episódios clássicos (que vez ou outra surgem na programação da Fox), devo admitir que ele era um personagem até legalzinho. Havia toda uma história por trás do seu jeito de ser e agir. Era um personagem de muitas facetas, e vez ou outra demonstrava vários traços de sua personalidade.


O Flanders era uma pessoa chata. Mas ele não era um personagem chato. E ele estava longe de ser um personagem raso. Claro, eu sempre fui Time Homer Simpson: "Cala a boca, Flanders!"


Hoje Ned Flanders não passa de um maluco. Ele é agora um fanático religioso que chega ao ponto de parecer louco. Já não bastam aqueles (provavelmente terraplanistas) que somos obrigados a tolerar assediando e comprando brigas com os nossos pacientes no posto de saúde onde trabalho. Ligo a minha televisão na Fox para descansar depois de um dia de trabalho e o que acontece?

Continuando...
 
Homer Simpson, que era um pai trabalhador, mas que alguns vezes cometia estupidezes, tornou-se um grande retardado, alcóolatra, e que se sempre se envolverá em alguma estupidez porque sim.

Ele agora até lembra um certo...
 

Será...?


Recentemente revi este clássico e divertido episódio.
Episódio 8, temporada 9: "Lisa the Skeptic".

Lisa Simpson, que antes era a voz da razão e a mais inteligente da família, passou para uma estúpida liberal e intolerante, que crê que todos devem seguir os seus ideais, em razão de sua "inteligência" superior, sem muitos argumentos convincentes.


Quando criança, eu era apaixonado pela
Lisa Simpson. Vamos lá, me julguem!

Agora ela está tipo aquilo no que se transformou um blogueiro cujo trabalho acompanhava e mesmo me identificava.
O tempo e a falta de sexo podem ser cruéis com algumas pessoas!

 
Bart Simpson, por outro lado, passou de um menino rebelde, porém compreensivo em algumas ocasiões, que fazia brincadeiras/trotes com um certo objetivo e que sempre estavam de acordo com a sua personalidade, para um simples bully tosco sem motivos e que muitas vezes é cruel, inclusive com os seus próprios amigos.

Vejam agora outros exemplos de como a Flanderização está presente em outros seriados recentes:


Bob Esponja Calça Quadrada

O mais clássico exemplo de Flanderização em personagens de um desenho animado (fora Os Simpsons) é com o protagonista de Bob Esponja Calça Quadrada, aquela que já foi uma das animações mais hilárias de todos os tempos, e que surpreendentemente continua a ser produzida deste o fim dos anos 90.
Bob Esponja sempre foi um personagem muito ingênuo, atrapalhado, mas que era muito esperto em algumas situações. E nós muitas vezes sentíamos raiva do seu vizinho Lula Molusco (apesar dele ser um personagem também muito legal) por ele ser tão babaca com a pessoa tão correta e prestativa que era o Bob.
Mas agora você até tem o Lula Molusco como o seu personagem favorito porque nos episódios atuais, o Bob Esponja é um retardado completo (o Patrick então nem se fala). E você acaba sentindo a mesma dor que o Lula Molusco sente quando tenta acompanhar os episódios mais recentes.






Dragon Ball Super
 
Ao contrário de muitas pessoas, eu nunca tive a mínima esperança de que Dragon Ball Super fosse uma animação boa. Mas eu SINCERAMENTE não esperava que ela fosse um animação tão RUIM!
TODOS os personagens de Dragon Ball foram Flanderizados para a produção desta série.

Não considero Dragon Ball Super uma série Dragon Ball (Aliás "Super" nem deveria ser mencionado quando falamos de Dragon Ball).

Como já não existiam mais inimigos fortes o suficiente para representar ameaça a Goku, o que poderia ser feito para produzir uma continuação para a série original?
Além de desconsiderar a cronologia correta, que tal transformar Goku no vilão da história? Sim! Aparentemente essa foi a ideia dos roteiristas, uma vez que na última saga que vem sendo produzida, descobrimos que o universo estaria muito mais seguro sem a existência de Goku.
Além de transformarem o Goku em um psicopata que só pensa em lutar e realizar os seus interesses egoístas, ele virou um completo retardado e - talvez para que alguns fãs possam se identificar melhor - um VIRJÃO!
Os roteiristas dessa merda acharam que seria genial revelar que nosso "herói" nunca beijou na boca, apesar de já ser pai e avô!! Aí já é abusar demais da ingenuidade do personagem. Por que será que eles acharam que isso seria engraçado?


A Flanderização de Son Goku.

Porra! Até o Ash Ketchum já perdeu o BV!
Até o ASH KETCHUM, mano!
É ridículo demais o que fizeram com o Goku!
 


Os Jovens Titãs em Ação

Ok. Eu sei que esta animação é um tipo de paródia. Mas ela serve para que eu possa expressar algumas outras ideias.

Jovens Titãs em Ação é uma série atual que surgiu da Flanderização Extrema de personagens consagrados pelas HQ's e pela série animada original Os Jovens Titãs.
Mas uma coisa curiosa sobre esta animação é que os seus próprios criadores têm a total ciência de que o desenho é muito odiado, principalmente por quem era fã da animação original. E assim os roteiristas fazem questão de provocar os seus Haters.
A imagem acima, por exemplo, é do episódio sobre o dia Primeiro de Abril, cujo  título é "Batman vs Teen Titans: Dark Injustice". O próprio título é uma das inúmeras mentiras contadas durante o dito episódio.
No fim desse episódio, todos os personagens, após uma tragédia que envolveu toda a esquipe, decidem mudar complemente as suas atitudes: O Robin decide deixar de ser um cuzão e se transforma no Asa Noturna, o Mutano e a Ravena começam um relacionamento, o Cyborg decide realizar o seu sonho de entrar para a Liga da Justiça, e por aí vai. E para finalizar com chave-de-ouro, eles anunciam o fim de Os Jovens Titãs em Ação.
Mas em seguida (na imagem acima), os personagens estão literalmente dizendo a audiência: "Fodam-se, seus viadinhos! Vão ter que nos engolir! O Cartoon Network vai renovar nosso contrato para mais temporadas!"

Se bem que eu preferia que anunciassem o fim de Dragon Ball Super.
Esse seriado cômico dos Jovens Titãs não representa ameaça alguma ao legado dos personagens originais. Afinal, não passa de uma sátira, e não uma continuação.
Já Dragon Ball Super é dito ser uma continuação oficial. E SIM, ele vai destruir TODO o legado de Goku e seus amigos!  

Poderia continuar citando mais e mais exemplos, mas acabaria me estendendo muito, e creio que já tenha chegado ao ponto.


 
Os episódios atuais
 
 
Os episódios antigos de Os Simpsons, mais do que simplesmente engraçados, eram inteligentes.
Entretanto agora passaram de críticas inteligentes a sociedade americana, para repetições cada vez mais desgastadas.
Um personagem faz algo estúpido que provoca e envolve outros personagens...
Um episódio com alguma estrela convidada...
Ou algum outro episódio de paródia de filme ou série...
Antes haviam episódios onde se mudava toda a dinâmica, e mostravam uma outra faceta dos personagens, momentos comoventes e outros onde até aprendíamos lições de vida.
Agora os episódios são cada vez mais forçados e sem graça, os personagens estagnaram, e os roteiristas tentam os recursos mais apelativos possíveis para chamar a atenção da audiência.



Sr. Burns contracena com a lenda Leonard Nimoy.
Mesmo que você não seja capaz de entender as
referências, com certeza vai rir muito!
Assim eram os episódios clássicos de Os Simpsons. 

Antes, quando faziam alguma referência a algum filme, mesmo que você sequer tivesse visto o filme, ainda conseguia rir por causa da situação.
Agora a piada está focada em que você seja capaz de entender a referência nela contida, semelhante ao que acontece em outros seriados como...


Os Simpsons, de uma tradicional família americana, passaram a ser um "Family Guy Lite".
Aliás, Family Guy entra para a minha lista das animações que todo mundo ama (ou amava),

mas eu nunca vi a menor graça, nos seus personagens e no seu estranho estilo de humor
(E olha que eu sou fã de South Park!).

Como a saga de Asgard - que todo mundo ama e eu odeio - em Cavaleiros do Zodíaco,

mas isso já é tema para futuras postagens.


Como podem ver, Os Simpsons passaram de uma das melhores séries de todos os tempos para uma série medíocre, sem graça, repetitiva, e com uma constante necessidade de ser como as outras séries da atualidade.
 
Vendo os velhos episódios, depois de muitos anos, continuo rindo, lembrando como aquele desenho me divertia quando criança e agora como adulto.
Além da nostalgia, ainda posso me recordar do quão magnífica foi esta série. Assim só posso desejar que a série algum dia termine... É triste.

4 comentários:

  1. temos que manter a esperança de dias melhores e mesmo episódios ruins podem conter um rápido lampejo de brilhantismo.

    abç!

    ResponderExcluir
  2. E sobre Dragon Ball Super, Goku vai ganhar uma nova transformação porque sim!!

    Não esqueçam que agora ele pode alcançar o poder de un deus.

    Os Simpsons deviam mesmo acabar. A série já deu o que tinha que dar, gerou um legado e por causa dela, temos outras animações do mesmo estilo. (Algumas melhores, outras nem tanto)

    ResponderExcluir
  3. É, colega! Quanto mais cabelos para saiyajins, mais action figures para comercializar!

    ResponderExcluir